Clique e assine a partir de 9,90/mês

Polícia Civil conclui que jogador Adriano é inocente

Atacante do Corinthians era acusado de ter feito disparo acidental, dentro de seu carro, que feriu a mão de uma mulher

Por Da Redação - 19 jan 2012, 11h48

A Polícia Civil do Rio de Janeiro concluiu que o atacante Adriano, do Corinthians, é inocente, no inquérito que investigava o tiro disparado dentro do carro do jogador. Em dezembro, após passarem a noite na casa de shows Barra Music, Adriano dava carona a quatro mulheres. Todas, além de um segurança, deixaram a boate na BMW do atacante. Adriene Cyrillo era uma das passageiras no banco de trás do carro. A arma do segurança disparou e atingiu a sua mão.

Adriene acusou Adriano de ter feito o disparo e disse que ele estava sentado no banco traseiro. O jogador afirmou que fez o trajeto no banco da frente, e alegou não ter segurado a arma. Durante as investigações conduzidas pela 16ª DP (Barra da Tijuca), Adriene acabou confessando, no dia em que foi feita a acareação e a simulação, que Adriano não era culpado: “Ela disse ter pegado a arma deliberadamente e, quando manuseou, houve a detonação”, disse o delegado Fernando Reis, no dia em que Adriene admitiu estar mentido.

Com a confissão da própria vítima, os relatos idênticos das testemunhas e a simulação reforçaram a tese de que Adriano era inocente. O inquérito foi enviado ao Ministério Público do Rio de Janeiro na sexta-feira. A decisão de arquivar ou oferecer denúncia é responsabilidade do MP.

Culpado – Mas a sua situação no Corinthains não é tão boa. A diretoria do clube deve tomar algumas decisões nesta quinta-feira e questionar o jogador sobre seu interesse de continuar no time. Nesta quarta-feira à noite ele deveria ser titular, pela primeira vez no Corinthias, no amistoso contra a Portuguesa, no Pacaembu.

Continua após a publicidade

Foi vetado pelo técnico Tite e multado pelo clube, porque na terça-feira faltou ao treinamento, alegando que esteve no Rio para comemorar o anviversário da mãe e não conseguiu voltar a tempo de trabalhar.

O contratro de Adriano termina em julho mas por enquanto não se fala em rescisão.

Adriene admite que mentiu sobre Adriano

Continua após a publicidade

Mulher é baleada dentro do carro do jogador Adriano

Adriano diz que não conhecia mulher que levou tiro em seu carro

Novo exame no carro de Adriano confirma que tiro partiu de trás

Continua após a publicidade

Publicidade