Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Piris é única novidade em coletivo que teve Fabrício no time reserva

Por Da Redação 22 mar 2012, 12h40

Após preferir treinos leves em meio à sequência de jogos neste início de temporada, Emerson Leão aproveitou a semana livre para voltar a comandar um coletivo na manhã desta quinta-feira. E pouco mexeu na base da equipe titular: sacou apenas Rodrigo Caio, suspenso para a partida de domingo contra o Mirassol, para a entrada de Piris na lateral direita.

A boa notícia é em relação ao aproveitamento de Fabrício. O volante, que se recupera de contratura na panturrilha direita, já havia treinado com bola pela primeira vez na terça-feira e, nesta quinta-feira, iniciou o coletivo trabalhando normalmente com a equipe reserva.

Liberado pelos médicos, o meio-campista atuou só na primeira metade do coletivo. Na sequência, continuou realizando exercícios físicos isolado do grupo. O atleta, que chegou ao clube em janeiro com lesão no tornozelo esquerdo, jogou apenas uma vez pelo Tricolor, em 22 de fevereiro – participou de 28 minutos do duelo diante do Bragantino até sentir a lesão na panturrilha.

Dificilmente o camisa 8 será relacionado para o compromisso do fim de semana. O departamento médico tem adotado cautela para que ele não volte a se machucar, e a ideia é realizar um forte trabalho físico antes de deixá-lo à disposição de Leão.

Além de dar ânimo a Fabrício, o coletivo exibiu a provável escalação que atuará em Mirassol: Denis; Piris, Paulo Miranda, Rhodolfo e Cortez; Denilson, Casemiro, Cícero e Jadson; Lucas e Luis Fabiano.

Afastado do jogo contra o Independente de Tucuruí, na semana passada, no Morumbi, para melhorar sua forma física e técnica, Piris ainda não agrada totalmente o treinador, que ainda prefere adaptar o volante Rodrigo Caio à lateral. O paraguaio esteve perto de ser cortado até do banco no último duelo, contra o Santos. Mas o camisa 2 atuará no interior por ser a única opção – Rodrigo Caio cumpre gancho por ter sido expulso no clássico de domingo.

Em breve, contudo, o treinador pode utilizar uma alternativa. Na equipe reserva, Danilo, vindo das categorias de base do clube, se mostrou em boas condições físicas a ponto de chamar atenção no coletivo, com ultrapassagens para chegar à linha de fundo e rapidez no retorno à defesa.

O maior destaque da atividade, contudo, foi Luis Fabiano. O jogador marcou duas vezes driblando o goleiro Leonardo, dos suplentes. Em um deles, não só cortou o arqueiro, mas também limpou duas vezes Edson Silva antes de balançar as redes. O lance fez Rogério Ceni, que corria atrás do gol no momento da jogada, aplaudir o camisa 9.

Continua após a publicidade

Publicidade