Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Piqué: ‘Itália é mais forte quando parece frágil’

Gniewino (Polônia), 8 jun (EFE).- As demonstrações de reação da seleção italiana em momentos de crise, como as que culminaram com os títulos das Copas do Mundo de 1982 e 2006, foram lembradas nesta sexta-feira pelo zagueiro espanhol Gérard Piqué, que alertou sobre o perigo representado pela ‘Azzurra’ à Espanha.

As duas seleções vão se enfrentar neste domingo em Gdansk, às 13h (de Brasília), em sua estreia na Eurocopa. Ambas estão no grupo C, que tem sede na Polônia, junto com Irlanda e Croácia.

A Itália fará sua estreia imersa em um escândalo de manipulação de resultados em seu campeonato nacional. Apesar disso, Piqué disse estar convencido de que a situação não vai afetar o elenco comandado por Cesare Prandelli, e que a Espanha terá pela frente um dos adversários mais temidos da competição.

‘A Itália é mais forte quando parece frágil, é nestes casos que gosta de se movimentar. Estou certo de que será um rival muito difícil, e que vai brigar pelo título’, disse o namorado da cantora colombiana Shakira.

‘Parece que (a seleção italiana) está morta e fora do torneio, mas não é assim. Quando acreditam que ela não vai fazer um grande papel, no final o faz. Teremos que estar com os cinco sentidos concentrados na partida porque é uma das seleções mais fortes da Europa e do mundo’, acrescentou.

De todo o elenco italiano, o zagueiro destacou dois jogadores que, em sua opinião, mais podem fazer a diferença. ‘Jogadores como (o atacante Mario) Balotelli podem te fazer ganhar uma partida, e como (o meia Andrea) Pirlo, vencer campeonatos’, disse. EFE