Clique e assine a partir de 9,90/mês

Piloto da Red Bull vence GP da China; Vettel termina em 8º

Apesar de largar na pole position, Vettel sofreu com uma série de acontecimentos e ainda foi prejudicado por um acidente causado por Max Verstappen

Por Estadão Conteúdo e Reuters - 15 abr 2018, 16h34

O australiano Daniel Ricciardo venceu o GP da China de Fórmula-1 pela Red Bull neste domingo, enquanto o líder do campeonato Sebastian Vettel terminou em oitavo.

O pódio foi completado por Valtteri Bottas, que conseguiu o segundo lugar para a Mercedes, e seu compatriota finlandês Kimi Raikkonen, terceiro para a Ferrari.

O atual campeão da Mercedes Lewis Hamilton terminou em quinto na corrida, mas subiu para o quarto lugar com uma penalidade de 10 segundos para Max Verstappen, da Red Bull, por causar uma colisão com Vettel.

O espanhol Fernando Alonso terminou em sétimo depois de ultrapassar Vettel na fase final da corrida.

Continua após a publicidade

Acidente

Apesar de largar na pole position no GP da China, Vettel sofreu com uma série de acontecimentos e ainda foi prejudicado por um acidente causado por Max Verstappen, o que fez com que terminasse apenas na oitava colocação.

Vettel liderou boa parte da prova, até ser ultrapassado por Valtteri Bottas. A entrada do Safety Car também prejudicou o alemão, que viu os concorrentes se aproximarem. Para encerrar, Verstappen errou na tentativa de ultrapassar o piloto da Ferrari, causou um acidente e o tirou da briga pelo triunfo.

“Eu tive sorte de terminar a corrida. Depois de uma batida como a que tive, acho que poderia ter parado ali. Obviamente, tive sorte de o carro ainda funcionar, apesar de o balanço ter acabado. Nós tínhamos certeza de que terminaríamos na frente, mas não terminamos. O momento do Safety Car foi ruim”, considerou.

Vettel ainda tentou explicar o momento da batida com Verstappen. “Depois de ficar claro que a Red Bull estava mais veloz, achei que não havia muito sentido em resistir ao Daniel Ricciardo. E, então, o mesmo aconteceu com o Max. Dei espaço para ele, mas, obviamente, ele errou e nós batemos.”

Continua após a publicidade

O alemão, no entanto, evitou criticar o adversário e exaltou a atitude de Verstappen, que após a prova o procurou para se desculpar. “Acho que ele percebeu que errou. Eu gostei do fato de ele ter me procurado prontamente, porque este é o jeito de resolver as coisas, cara a cara.”

 

Publicidade