Clique e assine com até 92% de desconto

Petição para Kobe ser novo logo da NBA chega a 2 milhões de assinaturas

O abaixo-assinado tinha objetivo de alcançar 100 assinaturas, mas "pegou carona" nas mobilizações para homenagear o ex-jogador, morto em acidente aéreo

Por Danilo Monteiro Atualizado em 28 jan 2020, 20h36 - Publicado em 28 jan 2020, 20h24

Um abaixo-assinado pedindo que a silhueta de Kobe Bryant seja o novo logotipo da NBA foi criado por um fã do ex-jogador do Los Angeles Lakers e já chegou a mais de dois milhões de assinaturas nesta terça-feira 28. A ideia surgiu com o objetivo de alcançar apenas 100 assinaturas, mas pegou carona nas reações mundiais de comoção e de homenagens a Bryant, morto em acidente de helicóptero aos 41 anos, no último domingo 26.

A petição ganhou apoio de artistas, como Justin Bieber, Snoop Dogg e Usher. O atual logotipo da NBA foi desenhado em 1969, baseado em uma foto de Jerry West, ex-armador dos Lakers e atual conselheiro do Los Angeles Clippers. West, inclusive, foi um dos principais responsáveis pela ida de Kobe ao time de Los Angeles, em 1996, quando o selecionou no Draft.

A trágica morte de Kobe e de sua filha Gianna, de 13, causou enorme comoção mundial, o que pode afetar até na decisão sobre o local do velório do ex-jogador. O Staples Center, casa do Los Angeles Lakers, era a opção natural, mas “ficou pequena” e deve ser descartada,

Continua após a publicidade

Segundo informações do site americano TMZ, o evento deve ocorrer no estádio L.A. Coliseum, casa do Los Angeles Rams, da NFL, que tem capacidade de receber até 80.000 pessoas e uma ampla praça em sua volta.

  • O Staples Center, apesar de ter sido o segundo lar de Kobe por duas décadas, comporta apenas 20.000 pessoas e está com sua praça lotada de fãs de Bryant desde o último domingo. Ainda não há previsão para a decisão oficial ser tomada sobre o local do velório e do funeral do ex-jogador. De acordo com o TMZ, a família de Kobe ainda está em choque com o acidente e isso pode adiar as decisões.

    Além de Kobe e Gianna, outras sete pessoas morreram na tragédia. As causas da queda da aeronave ainda estão sob investigação e é pouco provável que tenha acontecido por falha mecânica. A principal hipótese é de que o piloto voava muito baixo devido à densa neblina e não conseguiu evitar o choque contra a região montanhosa da cidade de Calabasas, na Califórnia.

    Continua após a publicidade
    Publicidade