Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Pelé critica Neymar – vaidoso, imaturo e ‘viciado’ em faltas

Ex-craque acha que a falta de experiência internacional atrapalha o jovem ídolo - que, segundo Pelé, se preocupa mais com o corte de cabelo do que com a bola

“O Neymar tem muita responsabilidade. E sua preocupação é mudar o estilo, mudar o corte de cabelo. O Edinho, meu filho, que está na comissão do Santos, faz os treinos do time. Ele não dá falta nos treinos e o Neymar fica bravo. Ele está viciado nas faltas”

Pelé sempre fez elogios generosos a Neymar, apontado por ele como o grande ídolo do Santos desde sua aposentadoria e como um candidato a ser eleito o melhor jogador do mundo no futuro. Até o maior jogador de todos os tempos, porém, está insatisfeito com o rendimento do jovem craque na seleção brasileira. Para Pelé, Neymar é espetacular, mas vira um “jogador comum” quando veste a camisa amarela. “Não é isso o que esperamos do Neymar, principalmente nós do Santos. Temos uma confiança danada nele. Tudo na seleção gira em torno do Neymar, mas ele é um jogador comum na equipe. Ele é um atleta sem experiência internacional. Um excelente jogador, mas sem experiência lá fora. E em todos os jogos fora do país ele não vai bem. Todos acham que ele tem de resolver os problemas da seleção. Neymar não está preparado para receber esse peso. Não vai dar para ele. Neymar não está preparado para isso. Ele não joga no exterior, o futebol europeu é diferente do futebol latino.” O puxão de orelha do velho ídolo no jovem astro também se refere à postura de Neymar como atleta – segundo Pelé, Neymar “se preocupa mais em aparecer do que em jogar”.

Leia também:

Leia também: Meia inglês diz que Neymar joga no ‘campeonato da selva’

“Nós do Santos falamos que ele é o melhor do mundo, claro. Mas ele já se preocupa mais em aparecer na mídia do que em jogar para o time. O Neymar tem muita responsabilidade. E sua preocupação é mudar o estilo, mudar o corte de cabelo. O Edinho, meu filho, que está na comissão do Santos, faz os treinos do time. Ele não dá falta nos treinos e o Neymar fica bravo. Ele está viciado nas faltas”, criticou. Apesar de lamentar a falta de experiência internacional do camisa 11, Pelé diz que Neymar precisa ter cautela e escolher bem seu destino na hora de trocar o futebol nacional pelo europeu. “O problema não é a idade para ir embora. O problema é ter a condição de chegar lá fora e jogar. Principalmente para onde ele for. O jogo é mais duro na Inglaterra, Itália, Alemanha. Os juízes estão acostumados a deixar o jogo seguir. O Barcelona seria o ideal para ele. O Santos precisa dele e por isso acho que ele não deve sair. Mas, se sair deve, ir para o Barcelona”.

Seleção – O ex-craque também lamentou o tempo perdido na montagem da equipe que disputará a Copa do Mundo de 2014, mas se disse otimista com a troca de Mano Menezes por Luiz Felipe Scolari. “Fiquei preocupado com a seleção. Tivemos três anos com o Mano e não aproveitamos nada. Não é só culpa do Mano, mas nesses três anos não tivemos nem um projetinho de time. Felipão e Parreira já fizeram uma mudança quase radical na equipe. As experiências devem ser feitas com jogadores novos. Os experientes, como Ronaldinho, já sabemos como jogam e que vão jogar um tempo ou outro. Escolher Felipão e Parreira para o cargo foi bom. O Parreira é de confiança e o Felipe tem essa postura de ser sério. Isso é bom. Agora, vamos fazer um time”, disse ele, em entrevista publicada nesta quarta-feira pelo jornal O Estado de S. Paulo. Apesar das críticas à seleção e a Neymar, Pelé está confiante em relação à participação brasileira na Copa do Mundo. “O Brasil é favorito para a Copa, sem dúvida. Sempre é. Mas não pode entrar na euforia e achar que já ganhou.”

Leia também:

Leia também: Felipão aposta em Neymar entre os três melhores de 2013

Acompanhe VEJA Esporte no Facebook

Siga VEJA Esporte no Twitter

(Com Estadão Conteúdo)