Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Pelé afirma que Espanha pratica futebol ‘total’ e ‘completo’

São Paulo, 4 jul (EFE).- Embaixador do Santander, principal patrocinador da Taça Libertadores, Pelé concedeu entrevista coletiva na sede do banco, em São Paulo, para promover a final do torneio, que será disputada nesta quarta-feira entre Corinthians e Boca Juniors, no Pacaembu.

O ‘Rei’ deu atenção especial à seleção da Espanha, que no último domingo foi campeã da Eurocopa, e destacou que a equipe do técnico Vicente del Bosque joga o futebol que mais lhe agrada.

‘O futebol da Espanha é total, é uma grande equipe e não depende de um grande jogador. Sem dúvida é o futebol mais completo e o melhor das últimas duas gerações, e por isso o futebol que eu mais gosto é o da Espanha’, disse Pelé.

O ídolo, no entanto, evitou fazer comparações entre a ‘Fúria’ atual, campeã da Euro duas vezes e da Copa do Mundo de 2010, e a seleção brasileira que venceu a Copa de 1970.

‘São épocas diferentes, e as gerações têm seus tempos. Sempre comparam com a seleção brasileira de 1970 pelo fato dessa seleção ter sido a melhor, mas não dá para fazer comparações individuais, porque na equipe de 70 existiam muitas individualidades, e a Espanha tem um grande futebol de conjunto’, explicou o ‘Rei do Futebol’.

Em talento individual, Pelé destacou na equipe espanhola os nomes de Xavi e Iniesta, e, ao falar sobre um possível confronto entre a seleção da Espanha e a atual seleção brasileira, foi categórico: ‘se eu estivesse jogando, nós venceríamos’.

O ídolo falout também sobre a possibilidade de o prêmio de melhor jogador da Eurocopa ir para um goleiro, no caso, o espanhol Iker Casillas.

‘Seria injusto opinar, porque não vi todos os jogos, e em todas as Eurocopas, normalmente, o troféu foi destinado quase sempre a um meia ou a um atacante, mas é uma boa oportunidade para premiar alguém que ocupa uma posição injusta no futebol’, comentou.

Sobre o futebol sul-americano, o ‘Rei’ destacou as campanhas de Chile e Uruguai nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2014.

‘O Chile tem um futebol muito parecido com o nosso, as equipes chilenas sempre tiveram bons jogadores, e o Uruguai melhorou muito nos últimos anos, voltando a mostrar seu futebol de antes’, resumiu.

Pelé evitou escolher alguém como melhor jogador desta edição da Taça Libertadores, que terá seu desfecho nesta quarta, no Pacaembu, mesmo estádio onde o Santos se sagrou campeão em 2011.

‘Pode ser que uma equipe eliminada tenha o melhor da Taça Libertadores. Embora o Riquelme (Boca Juniors) seja experiente e tenha demonstrado que é um excelente jogador, não posso dizer que é o melhor neste ano como muitos afirmam’, afirmou o ‘Rei’, bicampeão da América em 1962 e 1963.

Artilheiro do torneio continental, com oito gols, Neymar está longe do foco no momento por ter sido eliminado nas semifinais da Libertadores pelo Corinthians. Nem por isso, porém, Pelé deixou de mencionar a jovem estrela, voltando a compará-lo com o argentino Lionel Messi.

‘Sempre disse que Neymar tem tudo para ser o novo Messi, o novo Maradona, mas com a vantagem de ter mais habilidade com as duas pernas, enquanto os dois outros são canhotos’, afirmou Pelé, que disse que nesta quarta será torcedor do Corinthians, mesmo depois de o ‘Timão’ ter sido o algoz do Peixe, seu time do coração.

Além de Pelé, participaram da coletiva de apresentação da final da Taça Libertadores o presidente da Conmebol, Nicolás Leoz, dirigentes do Corinthians e do Boca Juniors e representantes do Banco Santander. EFE