Clique e assine a partir de 9,90/mês

Pela ponta, Tricolor de Adilson recebe Vasco do algoz Ricardo Gomes

Por Da Redação - 31 jul 2011, 08h16

A conquista dos três pontos a partir das 16 horas (de Brasília) deste domingo, no Morumbi, pode até deixar o São Paulo na liderança do Campeonato Brasileiro logo no terceiro jogo sob o comando de Adilson Batista. O duelo contra o Vasco, porém, ainda tem outro aperitivo para o técnico: enfrentar Ricardo Gomes, diretamente responsável por duas de suas quatro últimas saídas de clubes.

Em junho de 2010, o próprio Adilson resolveu pôr fim a uma passagem de dois anos e meio pelo Cruzeiro pouco após ter sido eliminado na Libertadores pelo São Paulo de Ricardo Gomes. Neste ano, sua curta passagem de 14 jogos pelo Atlético-PR teve seu fim mais próximo quando o adversário deste domingo esteve à frente do Vasco que eliminou o Furacão nas quartas de final da Copa do Brasil. Ricardo só não o venceu – e nem o confrontou – nas passagens por Corinthians e Santos.

Para não ver o mesmo adversário atrapalhá-lo novamente, logo no primeiro reencontro do Tricolor com o treinador que deixou a equipe em agosto do ano passado, Adilson Batista tenta corrigir os problemas defensivos. Não sofrer gols é fundamental no plano de vencer por um placar suficiente para passar o Corinthians, que visita o Avaí neste domingo e é o primeiro colocado com três pontos a mais e saldo de 14 gols positivos, contra só cinco dos são-paulinos.

Após ver seus comandados sofrerem cinco gols em duas partidas sob seu comando, Adilson pede atenção à velocidade que Ricardo tanto gosta de implantar em suas equipes. Por isso, sem Juan e Denílson, suspensos, deve improvisar o zagueiro Luiz Eduardo na lateral esquerda e deslocar Jean para o meio-campo, promovendo a estreia do marcador Ivan Piris na lateral direita. Outras opções são o mais ofensivo Henrique Miranda na esquerda e a manutenção de Jean na lateral do outro lado, com Cícero ou Rodrigo Caio no meio.

Com qualquer formação, a ideia é cercar Éder Luís e dificultar a armação de Juninho Pernambucano, Felipe e Diego Souza em direção a Alecsandro. ‘O Vasco é uma bela equipe, bem dirigida, com bons jogadores. É o atual campeão da Copa do Brasil com méritos. Espero um jogo difícil, mas temos a consciência da importância de vencermos e teremos o devido cuidado sem a bola para isso’, ensinou Adilson.O técnico está preocupado em fazer seu time ficar mais tempo com a bola para sofrer menos riscos. ‘Precisamos corrigir algumas coisas. Mas o importante é que temos criado mais situações para definir o jogo. Queremos vencer convencendo, sem levar susto, organizados. Vamos manter a mesma postura de objetividade para o gol. Possuímos jogadores com qualidade para decidir’, apontou.

No Vasco, o empate com o Bahia na rodada passada deixou a equipe mais longe do líder Corinthians. Mesmo assim, todos em São Januário encaram o confronto no Morumbi como um duelo direto pelo título, pois uma vitória fora de casa pode deixar os cruz-maltinos mais perto da ponta.

‘A gente sabe a dificuldade da partida, pois o São Paulo vem brigando com o Corinthians pela liderança. No entanto, é um confronto de seis pontos para nós, pois, se ganharmos, encostamos neles e fica tudo mais próximo. É um jogo de paciência, que você tem que estudar o adversário’, disse o lateral direito Fagner.

Para esta partida, Ricardo Gomes não deverá poupar os experientes meias Juninho Pernambucano e Felipe. O único desfalque é o lateral esquerdo Márcio Careca, expulso contra o Bahia. A tendência é a de que o treinador escolha Julinho, mesmo não achando que o jogador seja uma opção para o setor pela sua ofensividade. O volante Jumar pode ser improvisado.

Com 21 pontos na classificação, o Vasco inicia a 13rodada na quinta colocação do Campeonato Brasileiro. Como os cruz-maltinos já estão garantidos na Libertadores de 2012 por terem conquistado a Copa do Brasil, somente o título é almejado dentro de São Januário.

FICHA TÉCNICA

Continua após a publicidade

SÃO PAULO X VASCO

Local: estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)

Data: 31 de julho de 2011, domingo

Hora: 16 horas (de Brasília)

Árbitro: Paulo Godoy Bezerra (SC)

Assistentes: Kleber Lucio Gil e Angelo Rudimar Bechi (ambos de SC)

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Piris (Rodrigo Caio ou Cícero), Xandão, Rhodolfo e Luiz Eduardo (Henrique Miranda); Jean, Carlinhos Paraíba, Wellington e Rivaldo; Lucas e Dagoberto

Técnico: Adilson Batista

VASCO: Fernando Prass; Fagner, Dedé, Anderson Martins e Julinho (Jumar); Rômulo, Juninho Pernambucano, Felipe e Diego Souza; Éder Luís e Alecsandro

Técnico: Ricardo Gomes

Continua após a publicidade
Publicidade