Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Pedofilia rende dura pena a time universitário dos EUA

Por AE

Indianápolis – A associação que organiza o esporte universitário dos Estados Unidos, a NCAA, anunciou nesta segunda-feira uma severa punição ao futebol americano da Penn State por conta da descoberta de um caso de sistemático abuso sexual de crianças por parte do seu ex-assistente técnico Jerry Sandusky, que está preso.

Entre as punições, entendidas como exemplares pela opinião pública norte-americana, consta uma multa de US$ 60 milhões (cerca de R$ 120 milhões) e a retirada de todos as vitórias da equipe entre 1998 e 2011. A universidade teve sua nota rebaixada e será investigada pelos próximos cinco anos.

A pena ainda foi bem menos dura do que o esperado, uma vez que a expectativa era pela “pena de morte” para a Penn State, que temia que todo o seu programa de futebol americano, um dos mais bem sucedidos do país, fosse obrigado a ser encerrado no caso de haver a suspensão por um ano.

Mas a incerteza sobre a continuidade do time, tido como um dos dez melhores da NCAA, ainda segue. Todos os jogadores de Penn State podem se transferir para outras universidades e começarem a jogar imediatamente, o que deve promover uma saída em massa.

O escândalo de pedofilia estourou em novembro do ano passado, quando descobriu-se que Sandusky abusava sexualmente de garotos inclusive no estádio da universidade. Na época, o legendário técnico Joe Paterno foi demitido e o presidente da Penn State, Graham B. Spanier, destituído do cargo.

Paterno, aliás, acabou sendo um dos mais prejudicados pelo caso. Ele era o treinador mais vitorioso da história do futebol americano universitário. Com as vitórias retiradas, caiu para o 12.º da lista. No domingo, num triste ato, sua estátua foi removida da universidade.