Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Paulinho explica vibração no alambrado: ‘Tinha que ter algo a mais’

A comemoração do gol que deu a vitória sobre o Vasco e a classificação para a semifinal da Copa Libertadores não poderia ser comum. E não foi: após cabecear a bola para a rede, aos 42 minutos do segundo tempo, Paulinho fez de tudo, inclusive subir no alambrado do estádio.

‘Tentei tirar a camisa e não consegui. Diversas coisas passam na cabeça, mas cuido da rotina dos gols que faço. Beijei a aliança, e subi no alambrado porque tinha que ter algo a mais. o cartão amarelo vale’, justificou o volante, que foi advertido pelo árbitro Leandro Vuaden.’Na hora é difícil de pensar, você corre para todos os lados, todos os cantos. Foi emocionante. Demos mais um passo na competição. Foi mais uma batalha, e vamos ter mais uma guerra na semifinal agora’, completou o camisa 8 corintiano, ainda sem conhecer o próximo rival.

O oponente será definido nesta quinta-feira. Será o Santos se o time da Vila Belmiro eliminar o Vélez Sarsfield, da Argentina. Caso contrário, o próximo compromisso dos comandados do técnico Tite será contra o vencedor do duelo entre Universidad de Chile e o paraguaio Libertad.

‘Os adversários que vierem são qualificados, não existe mais jogo fácil’, avalia Paulinho, muito elogiado por Tite ao fim da partida: ‘Ele e o Ralf são a melhor dupla de volantes do Brasil’.