Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Paraná vence Guarani e garante permanência na Série B

Por Da Redação 12 nov 2011, 17h57

Com uma grande atuação no primeiro tempo o Paraná Clube bateu o Guarani por 3 a 0, na Vila Capanema, e garantiu sua permanência na Série B do Campeonato Brasileiro para 2012. Foi também a primeira vitória do Tricolor sobre um time paulista em toda a temporada. O Bugre, por sua vez, ainda segue ameaçado para as últimas rodadas.

A equipe paranista abriu o placar logo aos três minutos da primeira etapa, em cobrança de pênalti de Itaqui. Três minutos depois, Dinélson, chutando no cantinho, ampliou a vantagem. O terceiro veio com Giancarlo, de cabeça, aos 19 minutos.

Na próxima rodada, o Paraná Clube enfrenta o Sport Recife que luta pelo acesso, sábado, na Ilha do Retiro, no Recife. Já o Guarani terá pela frente o Salgueiro, no mesmo dia, no Estádio Ademir Cunha, em Paulista, Pernambuco.

O jogo – A bola havia rolado apenas um minuto quando Giancarlo invadiu a área e teve a camisa puxada por Ewerton Páscoa. Pênalti marcado. Na cobrança, Itaqui mostrou categoria e abriu o placar na Vila. Em ritmo alucinante, o Tricolor ampliou três minutos depois, com Dinélson, que recebeu de Marinho e chutou no cantinho para marcar. O Bugre, assustado, só assistia o adversário jogar.

Quando acordaram, os campineiros levaram perigo. Logo no primeiro chute, com Rodrigo Paulista, bola na trave, aos 11 minutos. Chutando de longe, João Paulo tentou surpreender Zé Carlos, aos 15 minutos, mas o chute ficou fraco. Porém, a tarde era do Paraná. Aos 19 minutos, Lima cruzou na medida e Giancarlo empurrou para o fundo das redes.

O ritmo caiu um pouco depois do início em alta velocidade, especialmente pelo time da casa. Aos 27 minutos, Marquinho recebeu pela lateral e foi travado no momento do cruzamento. Aos 30 minutos, Cambará se esticou na área, mas não alcançou um bom levantamento. Poucas chances criadas pelo Tricolor, que administrava, e pelo Guarani, desanimado. Aos 41 minutos, mas uma boa jogada individual de Lima, que, no entanto, cruzou em cima da defesa.

Na segunda etapa, nenhum dos times retornou com mudanças. O Paraná administrava bem a posse de bola. Aos quatro minutos, Dinélson entrou com liberdade na defesa, até demais. Impedimento marcado. O Guarani tentava atacar, mas era desorganizado. Aos 11 minutos, Leandro carvalho pegou sobra de bola e arriscou o chute pela linha de fundo.

O técnico Guilherme Macuglia aproveitou para realizar algumas mudanças, tirando jogadores mais desgastados como Éverton Garroni e Dinélson. Aos 22 minutos, Marinho achou um bom espaço para o chute após tabela com Jefferson Maranhão e mandou o petardo para grande defesa de Emerson. Aos 26 minutos, Lima, fazendo grande apresentação, chutou no cantinho e a bola passou com perigo.

Em uma rara chegada do Bugre, aos 32 minutos, Rodrigo Paulista fez o corte e chutou em cima de Flávio Boaventura. Bruno, da entrada da área, arrematou forte, aos 38 minutos, mas errou o alvo por muito. Aos 43 minutos, Ailson cabeceou com liberdade e Zé Carlos defendeu. O Paraná jogou apenas par ao gasto na segunda etapa, mas conseguiu administrar bem após fazer o resultado em uma ótima atuação nos 45 minutos iniciais.

Continua após a publicidade
Publicidade