Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Paralimpíada de Tóquio é aberta com 162 países e 4.400 atletas

Oitavo colocado no quadro de medalhas na Rio-2016, Brasil busca aprimorar resultados com maior delegação de sua história; competição irá até 5 de setembro

Por Da Redação 24 ago 2021, 10h55

A 16ª edição dos Jogos Paralímpicos iniciou oficialmente com a cerimônia de abertura na manhã desta terça-feira, 24. A competição que ocorre até o próximo dia 5 de setembro reunirá 162 países – número maior que o do Rio de Janeiro, que contou com 159 -, e contará com os mesmos protocolos de segurança sanitária utilizados na Olimpíada, encerrada no último dia 8. Serão 4.400 atletas envolvidos em 22 modalidades.

Durante a cerimônia, muita chuva, festa artística com uma performance de Karakuri, uma espécie de teatro de marionetes, e a presença do imperador do Japão, Naruhito, além do brasileiro Andrew Parsons, presidente do Comitê Paralímpico Internacional. A bandeira brasileira foi carregada por Petrúcio Ferreira, do atletismo, e Evelyn Oliveira, da bocha. O país foi a 119ª delegação a entrar no estádio seguindo ordem alfabética japonesa.

Com a expansão do estado de emergência da capital japonesa, todo o período dos Jogos terá restrições sanitárias ainda mais severas do que há algumas semanas. O temor é que a doença possa causar maiores dificuldades de acordo com o grau de deficiência ou comorbidade dos atletas. Segundo o Comitê Paralímpico Brasileiro, 100% da delegação do país está vacinada.

Continua após a publicidade

A equipe russa, assim como aconteceu na Olímpiada, não irá competir com sua bandeira e hino por punição a violação de regras antidoping. Em um dos momentos mais emocionantes da cerimônia, a bandeira do Afeganistão entrou no estádio carregada por organizadores do evento. Por causa de sua situação política, os dois atletas classificados não conseguiram deixar o país e não competirão.

O Brasil terá 259 competidores, a maior delegação já enviada para uma edição. No Rio, o país terminou na oitava colocação do quadro geral de medalhas com 14 ouros, 29 pratas e 29 bronzes. A expectativa agora é aumentar competindo em 20 de 22 modalidades – com exceção ao basquete e ao rúgbi em cadeira de rodas.

Cinco nações estarão presentes pela primeira vez: Butão, Granada, Maldivas, Paraguai e São Vicente & Granadinas. O Comitê Paralímpico Internacional espera que a atual edição alcance audiência recorde, de mais de quatro bilhões de expectadores.

Assim como nos Jogos Olímpicos, as Paralimpíadas contarão com equipe de refugiados com seis atletas: cinco homens e uma mulher. Três deles são da Síria, um do Irã, um do Borundi e um do Afeganistão.

Continua após a publicidade
Publicidade