Clique e assine a partir de 9,90/mês

Paraguai anuncia Gerardo Pelusso como substituto de Arce

Por Da Redação - 10 jul 2012, 17h38

Um mês depois de dispensar o ex-lateral de Grêmio e Palmeiras, Francisco Arce, a Associação Paraguaia de Futebol (APF) anunciou o novo comandante da seleção local: Gerardo Pelusso, de 58 anos. No último domingo, o treinador garantiu o vice-campeonato paraguaio pelo Olímpia – O Cerro Porteño do ex-colorado Jorge Fossati foi campeão do torneio.

A data de apresentação do novo treinador ainda não foi definida, mas o acordo se estenderá até agosto de 2014, após a Copa do Mundo que será disputada no Brasil. ‘É a melhor coisa que aconteceu na minha carreira esportiva, mas é um grande desafio, porque a equipe não está em uma boa posição na tabela de classificação das eliminatórias’, relatou Pelusso, que terá como grande desafio classificar o Paraguai para a competição.Após o vice-campeonato da Copa América, em 2011, Arce assumiu a seleção no lugar de Gerardo Martino com vitória em amistoso contra o Panamá. O resultado, no entanto, precedeu uma série ruim nas Eliminatórias: uma vitória, um empate e três derrotas (o resultado negativo diante da Bolívia, no dia 3 de junho, foi a gota d’água para a demissão do ídolo brasileiro). Atualmente, o Paraguai ocupa a vice-lanterna das Eliminatórias, com quatro pontos. O líder Chile tem 12, enquanto o Equador, último que se classificaria de imediato, soma nove

Aos 58 anos, Don Pelu é meio-campista aposentado e construiu toda sua carreira como treinador na América do Sul. O primeiro clube foi o equatoriano Emelec, entre 1982 e 1984. Na sequência, o técnico trabalhou em Florida, Liverpool, Quilmes, Frontera, Cerro, Racing e Nacional, no Uruguai, Iquiqui, O’Higgins, Everton e Universidad do Chile, além de Aucas, no Equador, e Alianza Lima, do Peru. O técnico comandava o Olimpia desde 20 de julho de 2011

O atacante do Benfica Óscar Cardozo, esperança do Paraguai em busca da classificação para a Copa do Mundo, aprovou a contratação de Pelusso. ‘É um bom técnico e tomara que as coisas corram bem. Como pessoa não o conheço, mas creio que com Pelusso podemos melhorar nas Eliminatórias’, disse, à rádio Cardinal.

Publicidade