Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Para Zico, ‘sinal amarelo’ foi lançado no Flamengo

Para o ex-jogador, período em que atuou como diretor-executivo de futebol serviu como alerta para os rumos errados que o clube está tomando

O período de quatro meses em que atuou como diretor-executivo de futebol do Flamengo serviram, para Zico, como um alerta para o clube. “O sinal amarelo foi lançado. Ou a gente caminha para um lado que possa dar fruto no futuro para o Flamengo ou escolhe o continuísmo, isso que está aí há tantos anos”, disse o ex-jogador e maior ídolo da torcida rubro-negra, em entrevista ao canal Esporte Interativo.

Zico citou a “perda de confiança” como uma das razões que o levaram a decidir deixar o clube. “Tem certas situações em que você está trabalhando e descobre que a confiança acabou”, disse, em relação a acusações feitas por integrantes da diretoria do clube de que seus filhos estariam lucrando com a negociação de jogadores. “Entrei com processo por calúnia e injúria. Vão ter que provara que meus filhos eram agentes de futebol e participaram das negociações”, afirmou.

Na entrevista, Zico diz também que desde que deixou o clube não houve mais diálogo com a presidente Patrícia Amorim. “Não conversamos mais. Falei para ela de frente, expliquei por que estava magoado. Não tive a defesa dela no momento em que precisei. Saí quando achei que minha saída poderia ser até boa para o Flamengo, para acabar com o buchicho”, contou.