Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Para volante do Flu, clássico contra o Vasco vai ser equilibrado

O Fluminense estreou na Libertadores com vitória, mas foi muito criticado pela má atuação. No entanto, os tricolores vão encarar neste domingo o Vasco, no Engenhão, pela Taça Guanabara. O adversário foi derrotado pela competição internacional nesta semana, mas para o volante Diguinho o resultado não vai influenciar o desempenho dos cruzmaltinos. O jogador ressaltou que em clássico não há favorito, e destacou a boa campanha dos vascaínos desde a temporada passada.

‘Por se tratar de clássico já é um jogo difícil. O Vasco teve um tropeço, mas sabemos que é uma bela equipe. No ano passado fez grande campanha, segundo lugar no Brasileiro, ganhou a Copa do Brasil. Acho que vai ser um jogo importante’, disse.

Enquanto o Vasco é líder do grupo B, o Fluminense está fora da zona de classificação para as semifinais do primeiro turno. Diguinho garantiu não acreditar em eliminação caso os tricolores não saiam de campo com os três pontos.

‘Ainda não, é cedo. Tem mais três rodadas, contando com o Vasco. Dependendo da rodada, teremos chances. Enquanto tivermos chances, vamos estar lutando, procurando o melhor para o Fluminense’, declarou.

O técnico Abel Braga destacou que o Fluminense deverá ter uma postura mais ofensiva no confronto, justamente pela classificação do grupo. O treinador também citou a vitória tricolor na Libertadores.

‘O grande obstáculo é o time do Vasco. O time é muito bom. Não fez uma boa partida, como nós, mas nós conseguimos vencer (na Libertadores). Defendemos bem. Aquele número exagerado de bolas levantadas na nossa área complicou um pouco. Dá uma confiança. Mas deve ser um jogo muito bom. O Vasco está em posição tranquila e cabe a nós buscar o resultado’, comentou.

Em relação à escalação da equipe, Abel não confirmou o time. O comandante ressaltou que Thiago Neves e Wellington Nem podem ser surpresas para o clássico deste domingo.

‘Não vou dar pista do time que vai enfrentar o Vasco. Além daqueles 11, ainda tem o Thiago Neves e o Wellington Nem. Não posso jogar com 13, mas está por aí sim’, finalizou.