Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Para Simeone, Casemiro é o jogador mais temido da final da Liga dos Campeões

Treinador argentino do Atlético de Madri disse que o volante brasileiro é a principal arma do Real para a decisão deste sábado em Milão

A maior preocupação do Atlético de Madri para a decisão deste sábado da Liga dos Campeões diante do rival Real Madrid, marcada para as 15h45 (de Brasília), em San Siro, Milão, não é Cristiano Ronaldo. Nesta manhã, o técnico Diego Simeone concedeu entrevista coletiva no estádio e surpreendeu ao citar três vezes o nome do brasileiro Casemiro, que ganhou espaço na equipe dirigida por Zinedine Zidane nesta temporada. Para Simeone, que foi um especialista na posição, Casemiro é a grande ameaça para sua equipe, que busca o primeiro título na competição.

“Espero um jogo muito intenso, equilibrado. A presença de Casemiro dá ao rival uma virtude na hora de agrupar-se melhor e manter a força defensiva”, disse Simeone. Em seguida, perguntado sobre o trabalho de Zidane, voltou a encher a bola do brasileiro. “O trabalho de Zidane está sendo importantíssimo. Não se deixou levar por situações anteriores e assumiu a responsabilidade de colocar o Casemiro, que está sendo muito importante.”

As menções a Casemiro (único atleta adversário citado pelo técnico), chamaram a atenção da imprensa espanhola, que insistiu, perguntado se o brasileiro de 24 anos era o melhor jogador da equipe rival. “Para o equilíbrio do Real Madrid, sem dúvida nenhuma”, completou o enigmático treinador.

Leia também:

Zidane e Simeone, eterna disputa entre classe e garra

Liga dos Campeões: festa da final toma as ruas de Milão

Pelé torce pelo Real Madrid

As escalações ainda não foram confirmadas, mas Casemiro deve ser mantido na equipe titular, como primeiro volante, à frente de Luka Modric e Toni Kroos. A incrível evolução do brasileiro coincidiu com a chegada de Zidane, em janeiro. Com o brasileiro, a equipe ganhou maior consistência defensiva, já que Modric e Kroos não são especialistas em marcação e ficavam sobrecarregados. Casemiro ganhou muito destaque em abril ao “parar” Messi na vitória do Real sobre o Barcelona, no Camp Nou.

Formado no São Paulo, Casemiro atuou no Morumbi de 2010 a 2013. Nesse período, jogou mais como segundo volante, com menos obrigações defensivas, e foi constantemente criticado por seu temperamento e comprometimento. Emprestado ao Real Madrid B, logo agradou e ganhou chances no time principal, ainda com o técnico José Mourinho no comando. Perdeu espaço no ano seguinte e foi emprestado ao Porto, onde deixou boa impressão. De volta à Espanha, caiu nas graças de Zidane. Ele está convocado pelo técnico Dunga para a Copa América Centenário, nos Estados Unidos.

Diego Simeone durante coletiva antes da final da Liga dos Campeões Diego Simeone durante coletiva antes da final da Liga dos Campeões

Diego Simeone durante coletiva antes da final da Liga dos Campeões (/)