Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Para reagir, Botafogo recebe o ameaçado Atlético-MG

Por Da Redação 20 ago 2011, 07h38

Pouco mais de uma semana depois de terem se enfrentado na estreia na Copa Sul-americana, Botafogo e Atlético-MG se reencontram neste sábado, às 18 horas (de Brasília), quando duelam no Engenhão, em confronto válido pela 18rodada do Campeonato Brasileiro.

Pelo torneio continental, os cariocas ganharam em Minas Gerais por 2 a 1 e podem ser apontados como favoritos, mesmo após a derrota por 1 a 0 para o Internacional. O Glorioso é o quinto colocado com 28 pontos e pretende ganhar para encostar no líder Corinthians, que tem nove pontos a mais. Já o Galo, que sofreu uma virada para o próprio Timão por 3 a 2, junta os cacos e tenta sair da zona de rebaixamento, onde se encontra com apenas 15 pontos.

A diferença entre os dois times na tabela de classificação e o fato de o Botafogo jogar em casa são fatores que realmente tornem o anfitrião favorito absoluto. Mas não na visão do técnico Caio Junior, que preferiu minimizar o mau momento do rival.’Não podemos levar em consideração o momento do Atlético-MG, pois cada jogo tem a sua história. Se vem em um pior momento, talvez o Atlético também chegue com menos responsabilidade de vitória, o que aumenta a pressão sobre o Botafogo. Pode parecer frase feita, mas no Campeonato Brasileiro não existe jogo fácil. Muitas vezes se ganha de quem está melhor colocado e se perde de quem vem na parte de baixo da tabela de classificação. Portanto, temos que ignorar a situação do nosso rival e concentrarmos forças no nosso jeito de jogar’, disse Caio Junior.

Os jogadores do Botafogo entenderam o recado e garantem que não vai existir nenhum tipo de menosprezo ao Atlético. Existe uma preocupação com o ímpeto inicial do Galo, que no meio de semana chegou a abrir 2 a 0 sobre o Corinthians no primeiro tempo.

‘Por conta de sua situação no Campeonato Brasileiro, o Atlético-MG começa os jogos com muita disposição e não podemos deixar que eles tomem o controle da partida no início, ainda mais porque vamos jogar em casa e com a torcida esperando uma postura bem diferente da gente. Será um jogo complicado, pois o adversário precisa do resultado tanto quanto a gente’, disse o volante Renato.

Se o Botafogo vai tomar cuidados por conta do início do Galo diante do Corinthians, no Atlético existe a preocupação em não se repetir os erros cometidos no meio de semana. Portanto, o técnico Cuca vem cobrando para que a postura da equipe se modifique.

‘Logicamente que sentimos muito o que aconteceu contra o Corinthians e que ficou um sentimento de frustração. Mas não podemos jogar fora o nosso grande primeiro tempo e nem esquecer os erros da segunda etapa. Tudo tem que servir de lição para este confronto diante do Botafogo. Sei como é difícil bater esse adversário no Engenhão, mas precisamos ir em busca do resultado positivo’, disse Cuca, com a experiência de quem dirigiu o Botafogo por mais de dois anos entre 2006 e 2008

Em relação ao time titular, para este compromisso Caio Junior vai enfrentar sérios problemas para compor o ataque. O treinador continuará sem poder escalar o artilheiro uruguaio Loco Abreu, que se recupera de um estiramento no ligamento colateral medial do joelho direito.

Para piorar ainda mais o quadro, o argentino Herrera, o outro titular do setor, foi advertido com o terceiro cartão amarelo diante do Colorado e terá que cumprir suspensão. Além disso, Caio, que seria uma opção, também está entregue ao departamento médico se recuperando de uma entorse no tornozelo direito.

Além disso, Caio, que seria uma opção, também está entregue ao departamento médico se recuperando de uma entorse no tornozelo direito. Assim, ele tem apenas Alexandre Oliveira, que ainda não conseguiu render o esperado com a camisa do clube, e Alex como opções. Uma alternativa é escalar apenas Alex no setor, uma vez que o meia Elkeson volta após cumprir suspensão. Neste cenário, Felipe Menezes, que naturalmente seria barrado, ganharia nova oportunidade, formando trio de meias com Maicosuel e com o próprio Elkeson.

Uma mudança certa no time para torná-lo mais ofensivo será a entrada do lateral direito Lucas na vaga de Alessandro. Nos jogos no Engenhão, o primeiro atua, enquanto que o segundo, que joga mais preso na marcação, acaba sendo o favorito longe do Rio de Janeiro.

Já no Galo, Cuca ganha reforço para o ataque, já que André está recuperado de uma entorse no tornozelo esquerdo. Ele será titular, na vaga de Guilherme. O treinador também contará com a volta do zagueiro Leonardo Silva e do volante Serginho, que cumpriram suspensão no jogo com o Corinthians. Em compensação não terá o zagueiro Réver, que foi expulso diante do Timão e será substituído justamente por Leonardo Silva. O lateral Patric, afastado por poblemas com a comissão técnica, dará a vaga a Mancini.

Continua após a publicidade

Após essa partida as duas equipes voltarão a se encontrar, mais uma vez no Engenhão, só que na próxima terça-feira. O jogo será válido pelo confronto de volta da primeira fase da Copa Sul-Americana.

FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO X ATLÉTICO-MG

Local: Estádio Olímpico João Havelange, o Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)

Data: 20 de agosto de 2011 (Sábado)

Horário: 18h (de Brasília)

Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (DF)

Assistentes: Marrubson Freitas (DF) e Carlos Manzolillo (DF)

BOTAFOGO: Jéfferson; Lucas, Antônio Carlos, Fábio Ferreira e Cortês; Marcelo Mattos, Renato, Elkeson e Maicosuel; Alexandre Oliveira (Felipe Menezes) e Alex

Técnico: Caio Junior

ATLÉTICO-MG: Renan Ribeiro; Werley, Lima e Leonardo Silva; Mancini, Serginho, Fellipe Soutto, Daniel Carvalho e Richarlyson; Magno Alves e André

Técnico: Cuca

Continua após a publicidade
Publicidade