Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Para Bahia de Feira, ‘juiz acabou com espetáculo’ no primeiro tempo

O São Paulo dominou o jogo mesmo com 11 contra 11 e venceu por 5 a 2, mas o Bahia de Feira de Santana foi eliminado da Copa do Brasil com a sensação de que um lance definiu a goleada ainda no primeiro tempo: o pênalti que gerou a expulsão do goleiro Dionantan e foi convertido por Luis Fabiano aos 35 minutos da etapa inicial.

‘Aquilo não foi pênalti, e o Luis Fabiano se jogou na bola. Além do pênalti, ele ainda bota o jogador para fora. O juiz acabou com todo o espetáculo e favoreceu o São Paulo’, reclamou o técnico Arnaldo Lira.

No contestado lance, Luis Fabiano foi lançado por Cícero, entrou sem marcação na área e caiu depois de ter o goleiro adversário pela frente – as imagens da televisão mostram que Dionantan até recuou um dos joelhos para evitar tocar o atacante, mas o camisa 1 recebeu o cartão vermelho. Antes, o Tricolor paulista tinha feito um gol com Rhodolfo em posição de impedimento.

‘Quando ele deu um pênalti que não foi e expulsou o nosso goleiro, ficou mais difícil, mesmo que isso tenha acontecido ainda no primeiro tempo’, reclamou João Neto, que fez o segundo gol do clube baiano, já aos 39 minutos da etapa final, cobrando penalidade.

Até Filipe, goleiro que teve a oportunidade de entrar em campo por conta da expulsão de Dionantan, deixou a partida reclamando do lance. ‘Não foi pênalti. E com menos um é muito difícil. Contra o São Paulo, é mais difícil ainda’, relatou.

A preocupação da equipe, atual campeã baiana, é não ter deixado má impressão no cenário nacional com a eliminação no primeiro jogo da segunda fase da Copa do Brasil. ‘Nosso time é muito vencedor. Estamos praticamente classificados para as semifinais do Campeonato Baiano’, falou Filipe, lembrando que basta o Bahia vencer o Juazeiro em Feira de Santana para avançar no Estadual.