Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Palmeirense Rebelo projeta clássico pela Libertadores e brinca com Lula

No terreno que abrigará o estádio do Corinthians, ao lado de Andrés Sanchez, presidente licenciado do clube, e Roberto de Andrade, mandatário em exercício, Aldo Rebelo se assumiu palmeirense e disse esperar um clássico pela Copa Libertadores na arena. O ministro do Esporte ainda aproveitou a visita à Itaquera na manhã desta segunda-feira para brincar com o Luiz Inácio Lula da Silva.

‘O estádio é um grande presente para a Zona Leste, a mais populosa e que aspirava a um projeto de desenvolvimento como esse. O governo federal acreditou desde o primeiro momento e o presidente Lula empenhou-se como brasileiro e como presidente, mas principalmente como corintiano’, brincou Rebelo.

Então presidente da República, Lula, corintiano assumido, contribuiu para engendrar o projeto do estádio corintiano. Ao ouvir a citação ao ex-chefe de estado, atualmente em tratamento de um câncer na laringe, Andrés Sanchez lembrou que ele é conselheiro do clube.

Após citar Lula, Rebelo se referiu ao torneio continental. ‘Como palmeirense, espero que nos encontremos aqui em um jogo da Libertadores. Creio que o Corinthians terá um palco à altura e nós também teremos a nossa arena para receber os grandes embates entre os dois clubes em um clássico do futebol mundial’, afirmou.

Diretores palmeirenses envolvidos com as obras da Arena Palestra chegaram a reclamar em algumas ocasiões de um suposto favorecimento ao Itaquerão no sentido de superar os trâmites burocráticos exigidos para a construção de um empreendimento de grande porte.

A alusão de Rebelo à Copa Libertadores soa como uma leve provocação na medida em que o torneio continental é tratado como obsessão pelo Corinthians, derrotado pelo arquirrival de forma traumática nas quartas de final da edição de 1999 e nas semifinais de 2000.

Se não perdeu a chance de citar a Libertadores, Rebelo foi generoso nos elogios e até parabenizou o clube pelo título da Copa São Paulo, alcançado há cinco dias. ‘Vejo com grande alegria e emoção que uma das mais importantes agremiações do Brasil terá um estádio à altura do seu passado, do seu presente e do seu futuro’, afirmou.

Durante a visita ao Itaquerão, Rebelo estimou em R$ 90 milhões a isenção fiscal garantida pelo governo federal ao empreendimento. Orçado em R$ 820 milhões, o estádio corintiano ainda ganhará R$ 420 milhões de um outro incentivo fiscal oferecido pela prefeitura e pretende captar o restante através de financiamento do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social).