Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Palmeiras vence a Ponte Preta de virada, 3 a 2

Com gol salvador de Mendieta aos 42 minutos do segundo tempo, time alviverde chega a 35 pontos na primeira fase do Campeonato Paulista

O técnico Gilson Kleina resolveu brigar com força máxima no Palmeiras pela melhor campanha da fase de classificação do Campeonato Paulista. Neste sábado, quatro dias depois de atuar em Rondônia pela Copa do Brasil, a equipe alviverde venceu a Ponte Preta por 3 a 2, no Pacaembu, pela penúltima rodada. O protagonista do jogo foi o árbitro Marcelo Rogério, que não expulsou Adrianinho, da Ponte, por uma cotovelada intencional no primeiro tempo, errou ao marcar um pênalti para o Palmeiras no segundo tempo e compensou anotando outro para a Ponte Preta. A partida foi decidida em bela troca de passes que culminou com gol de Mendieta, aos 42 minutos do segundo tempo.

Com 35 pontos, o Palmeiras é, provisoriamente, o líder geral. Mas o Santos, com 32 pontos, pode passar à frente se vencer o Rio Claro neste domingo. No próximo fim de semana, o clássico na Vila Belmiro deve definir quem fica com a melhor campanha. Já a Ponte Preta segue com 24 pontos e ainda não garantiu vaga antecipada nas quartas pelo Grupo B. Sofre a ameaça do São Bernardo, que tem 20 pontos e visita o Bragantino ainda neste sábado. Uma vitória contra o Mogi Mirim, domingo que vem, em casa, garante os campineiros na próxima fase, em segundo lugar – a liderança é do Santos.

Leia também:

São Paulo estreia com Pato. Palmeiras joga em Rondônia

Aos 41 anos, Rivaldo anuncia aposentadoria pelas redes sociais

O jogo – Inicialmente, a ideia era poupar parte dos titulares, mas Kleina mudou de ideia no último momento. Os visitantes abriram o placar: aos 2 minutos, Magal cruzou, Rossi cabeceou em cima de Juninho, pegou a sobra na sequência e bateu sem chances para o goleiro Fernando Prass. Com Bruno Cesar titular, o Palmeiras demorou a criar chances de gol. A primeira veio só aos 15 minutos, em um chute do ex-corintiano, para fora. Só depois dos 30 minutos, porém, é que o meio-campo passou a funcionar de verdade. E a dupla Valdivia e Bruno Cesar concentrou as melhores oportunidades. Na melhor delas, Roberto pegou chute do chileno.

No segundo tempo, aos 15 minutos, Bruno César bateu falta na área, Roberto saiu mal, espalmou para o meio da área, e o volante uruguaio Eguren empatou a partida. Na sequência, Bruno César sofreu pênalti. O artilheiro Alan Kardec bateu e virou o jogo. Mas aos 24, novo pênalti. O árbitro marcou falta de Wendel em Antônio Flávio. Na cobrança, o atacante Silvinho fez 2 a 2 no placar.

Por pouco a Ponte não virou aos 29 minutos, em um chute de Antônio Flávio que explodiu no travessão. O Palmeiras também ameaçou, em batidas perigosas de Alan Kardec e Patrick Vieira. Mas o gol da vitória só saiu aos 42 minutos, após boa trama do ataque alviverde, Kardec cruzou para Mendieta e selou a vitória do time.

(Com Estadão Conteúdo)