Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Palmeiras tenta iniciar nova fase diante do Paraná

Por Da Redação 25 abr 2012, 07h00

Por Daniel Batista

São Paulo – Um jogo diferente, que pode mudar as coisas no Palmeiras, seja para melhor ou para pior. É esse o espírito palmeirense para enfrentar o Paraná, nesta quarta-feira, a partir das 21h50, no Estádio Durival de Britto, em Curitiba, pelas oitavas de final da Copa do Brasil. A promessa da diretoria é que o time precisa adotar uma nova postura, ou uma mudança drástica terá início. E o alerta parece ter contagiado o elenco.

Na terça-feira, o clima durante o treinamento parecia mais leve. O time realizou rachão descontraído, mostrando que está disposto a mudar a situação do Palmeiras, que encara como vexame a desclassificação nas quartas de final do Campeonato Paulista para o Guarani. A Copa do Brasil, portanto, se tornou a obsessão.

“Infelizmente não conseguimos a classificação, mas agora é outro campeonato. Estamos juntos com o Felipão e somos um grupo unido. A Copa do Brasil é a nossa vida e temos de remar para o mesmo lado”, avisou o zagueiro Maurício Ramos, que ainda deixou transparecer o sentimento de boa parte dos torcedores. “Estamos cansados de ser saco de pancadas. Precisamos de um título.”

Para mostrar o quanto está insatisfeito com o elenco, Felipão pode até escalar o time com quem nem jogou ou atuou pouco na temporada. Na terça-feira, após o treinamento, ele ficou cerca de dez minutos conversando com o atacante Vinícius (que participou de cinco jogos no ano, sendo um como titular) e com o recém-contratado Mazinho, que nem foi apresentado ainda. Um deles deve ser o parceiro de Barcos no ataque, já que Maikon Leite se recupera de lesão no joelho esquerdo. Chico e Artur também estão machucados, enquanto Luan e Fernandinho cumprem suspensão.

Quanto ao meia chileno Valdivia, que voltou de lesão na derrota para o Guarani, no último domingo, a tendência é que ele mais uma vez comece no banco de reservas. Se Felipão decidir escalá-lo, Daniel Carvalho é quem pode perder a posição.

Continua após a publicidade

Publicidade