Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Palmeiras tenta acertar o ataque diante do Vasco

Por Daniel Batista

São Paulo – Atualmente, o setor defensivo é o que menos preocupa o técnico Luiz Felipe Scolari. Os números mostram que realmente ele não tem muito com o que esquentar a cabeça. O Palmeiras tem a melhor defesa do Brasileirão, com 10 gols sofridos, mas a coisa se complica quando a bola está do meio para frente. Com essa preocupação, o time palmeirense estreia nesta quinta-feira na Copa Sul-Americana, contra o Vasco, às 21h50, em São Januário, no Rio.

“Temos o sétimo melhor ataque e a melhor defesa. Temos que achar nos próximos meses um equilíbrio para não sofrer tanto. Mesmo que tenhamos que sofrer mais gols, mas fazendo mais temos maiores chances de melhorar as coisas”, disse Felipão, que aceita até abrir mão de sua tradicional preocupação em proteger o time lá atrás, só para ver o Palmeiras balançar mais a rede adversária.

As chances costumam aparecer durante os jogos. Não como o treinador gostaria, é verdade, mas da falta de oportunidade de fazer gols ele não pode reclamar. Na última rodada do Brasileirão, por exemplo, a equipe deu no total 20 chutes ao gol, mas não saiu de um 0 a 0 com o Grêmio. “Temos criado chances razoavelmente, mas se criássemos quatro ou cinco a mais, fatalmente teríamos feito um gol”, analisou Felipão.

O técnico aposta no entrosamento dos jogadores para tentar fazer o ataque desencantar. Embora tenha feito mistério ao fechar dois treinamentos na semana, a tendência é que ele escale o que tem de melhor no jogo desta quinta-feira. No gol, Marcos deve ser o titular – assim, seria poupado no domingo, no outro jogo contra o Vasco, este pelo Campeonato Brasileiro.

A dúvida palmeirense está na zaga. A tendência é que Henrique seja escalado ao lado de Thiago Heleno, mas Maurício Ramos corre por fora. “Treinei com duas formações. Vou definir de acordo com o ataque do Vasco”, disse Felipão. No meio-de-campo, Patrik fica com a vaga de Valdivia, que na quarta-feira atuou pela seleção chilena em amistoso contra a França.