Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Palmeiras pede que Fifa reconheça título mundial de 1951

Aldo Rebelo, Marco Polo Del Nero e dirigentes do clube agem nos bastidores

Por Da Redação 22 jun 2014, 16h54

A Fifa está avaliando um pedido feito repetidamente pelo ministro dos Esportes, Aldo Rebelo, para que o Palmeiras seja reconhecido como campeão mundial de 1951. A solicitação de Rebelo – torcedor do Palmeiras -, conta com apoio do presidente eleito da CBF e membro do Comitê Executivo da Fifa, Marco Polo Del Nero. “Estamos avaliando essa solicitação”, declarou Delia Fischer, porta-voz da entidade, ao jornal O Estado de S.Paulo deste domingo.

Leia também:

Oberdan Cattani, ídolo do Palmeiras, morre aos 95 anos

Segundo Fischer, Rebelo realizou o pedido em várias ocasiões nos últimos meses, apoiado por dirigentes do clube. A intenção do Palmeiras – que completará 100 anos em setembro – de reconhecer a Taça Rio de 1951 como campeonato mundial é antiga. Em 2006, durante a gestão do ex-presidente Affonso della Monica, o Palmeiras produziu um dossiê completo sobre o torneio.

Com reportagens da época, o documento comprova o caráter internacional da competição, disputada por oito clubes – Áustria Viena (Áustria), Estrela Vermelha (Iugoslávia), Juventus (Itália), Nacional (Uruguai), Nice (França), Sporting (Portugal), além de Palmeiras e Vasco da Gama. O clube paulista decidiu o título com a Juventus: na primeira partida, venceu por 1 a 0, no Pacaembu; no segundo, com mais de 150.000 torcedores no Maracanã, o Palmeiras empatou por 2 a 2 e sagrou-se campeão.

Em maio de 2007, o Palmeiras chegou a celebrar a homologação da conquista, pois o clube recebeu um fax da Fifa com a informação, em documento assinado por Urs Linsi, ex-secretário-geral da entidade. Contudo, a Fifa protelou a decisão e informou que o clube ainda não poderia se considerar como campeão do mundo.

(Com agência Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade