Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Palmeiras, Flu e Grêmio decidem o futuro na Libertadores

Paulistas querem primeiro lugar no grupo. Cariocas e gaúchos tentam a vaga

Tanto o Flu como o Grêmio precisam só empatar para avançar às oitavas da Libertadores 2013

Três times brasileiros definirão seus rumos na Copa Libertadores na noite desta quinta-feira. Fluminense e Grêmio, que estão no mesmo grupo, ainda precisam confirmar a classificação. Já o Palmeiras, que está garantido na segunda fase, tenta conseguir terminar a fase de grupos em primeiro lugar, conquistando assim a chance de decidir a vaga em casa nas oitavas de final. O São Paulo, que derrotou o Atlético-MG, selou sua classificação na noite de quinta. Os mineiros já tinham assegurado a melhor campanha nesta etapa da competição. Por fim, o Corinthians também se garantiu em primeiro lugar na sua chave, fazendo com que os brasileiros apareçam como principais favoritos à conquista de mais um título continental.

Leia também:

Leia também: Salvo no fim, o São Paulo, aliviado, agora sonha mais alto

Embora esteja com a classificação garantida, o Palmeiras entra em campo precisando da vitória contra o Sporting Cristal, às 19h45 (de Brasília), em Lima. Se vencer, assegura a liderança do Grupo 2. O técnico Gilson Kleina aposta na garra e na velocidade do time para bater os peruanos. “A gente pensa em terminar em primeiro porque o melhor é decidir em casa. Nessa competição isso faz diferença. E, se for possível, não enfrentar times brasileiros agora, porque sabemos que é mais difícil”, analisou o volante Souza. O Palmeiras joga na mesma hora em que o Libertad recebe o Tigre, em Assunção. Os brasileiros têm nove pontos, um a menos que os paraguaios. Se não avançar em primeiro do grupo, o Palmeiras pode enfrentar o Corinthians nas oitavas.

Acompanhe VEJA Esporte no Facebook

Siga VEJA Esporte no Twitter

O Fluminense está em situação relativamente tranquila: precisa de um ponto para se classificar. O adversário, o venezuelano Caracas, jamais venceu jogando no Brasil, com seis derrotas em sete jogos. Mas a tranquilidade passará longe do estádio de São Januário, no Rio de Janeiro, local da partida desta quinta-feira, às 22 horas, pela última rodada do Grupo 8. O clube tricolor joga pressionado pelo amplo favoritismo e pela derrota por 3 a 1 para o rival Flamengo, no último domingo. Além disso, o técnico Abel Braga tem vários desfalques, todos lesionados, entre eles o artilheiro Fred e os meias Deco e Thiago Neves. O Flu lidera o grupo, com oito pontos. Grêmio e Huachipato, que jogam no mesmo horário, no Chile, têm sete cada. O Caracas tem seis.

Uma derrota para os venezuelanos representaria uma desclassificação precoce do torneio continental – algo impensável no clube, que ambiciona conquistar seu primeiro título da competição. “É de fato uma final. Agora o ano começou”, disse o volante Jean. O clima é o mesmo entre os gremistas, que viajaram a Talcahuano para tentar despachar a zebra Huachipato. O time gaúcho precisa de um empate para se classificar, mas isso não é suficiente para tranquilizar sua torcida porque a equipe faz campanha irregular no Grupo 8 – em cinco jogos, somou apenas sete pontos. No primeiro turno, o Grêmio perdeu para o mesmo adversário desta quinta por 2 a 1, jogando em casa. Se for eliminado na fase de grupos, algo que só ocorreu nas participações de 1982 e 1990, poderá entrar em crise.

(Com Estadão Conteúdo)