Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Palmeiras encara ‘alegria’ da Portuguesa para embalar

Por Daniel Akstein Batista

São Paulo – Ao falar que “jogamos o suficiente para vencer na estreia”, Marcos Assunção deixa claro que o Palmeiras ainda precisa melhorar muito para sonhar com títulos em 2012. O time começou o Campeonato Paulista com vitória, mas o que se viu contra o Bragantino no último domingo foram os mesmos defeitos e acertos do ano passado. E o panorama palmeirense não deve ser muito diferente do que será visto nesta quarta-feira, quando acontece o jogo contra a Portuguesa, a partir das 22 horas, no Pacaembu.

O Palmeiras ainda é um time em formação. Dos reforços, apenas o lateral-esquerdo Juninho começará jogando nesta quarta. Os outros três jogadores contratados vieram para ser titular, mas ainda não estão prontos: o meia Daniel Carvalho ficará no banco de reservas, enquanto que o zagueiro Román e o atacante Barcos ainda não estão prontos para atuar.

Com uma formação quase idêntica à de 2011, o técnico Luiz Felipe Scolari mantém o mesmo estilo de jogo. Enquanto o time se baseia nas bolas paradas do volante Marcos Assunção e na habilidade do meia Valdivia, o ponto negativo segue novamente na instabilidade da defesa e na falta de pontaria do ataque – o atacante Ricardo Bueno foi mal na última partida, mas deve ser mantido como titular.

Assim como Marcos Assunção, Valdivia é o outro jogador do grupo no qual a torcida palmeirense deposita esperança. E confiança é justamente o que não falta ao chileno. “É mais uma oportunidade para mostrar ao torcedor que eu sei jogar bola”, declarou o meia, um dos destaques do time no amistoso contra o Ajax (vitória por 1 a 0) e na estreia diante do Bragantino.

OUTRA POSTURA – Se o Palmeiras começou bem o ano, a Portuguesa tenta dar a volta por cima nesta quarta. Atual campeã da Série B, a equipe do Canindé decepcionou na estreia do campeonato, ao ser derrotada pelo Paulista em casa, mas promete uma atitude diferente no Pacaembu.

Insatisfeito com a atuação na estreia, o técnico Jorginho faz mistérios quanto à formação da Lusa. Sua dúvida está no ataque, se mantém Rodriguinho ou se coloca Maylson. Mas uma coisa ele tem certeza. “O que tem que mudar é a atitude dentro de campo”, ordenou o treinador.