Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Palmeiras domina seleção do Paulistão 2018, mas boicota festa

Goleiro Jaílson foi eleito o craque do torneio. Clube anunciou rompimento com a federação paulista e exigiu mudanças na arbitragem para 2019

O Palmeiras foi o grande vencedor da premiação dos melhores do Campeonato Paulista, com oito jogadores e o técnico Roger Machado, em evento realizado na noite desta segunda-feira. Entretanto, nenhum representante do clube vice-campeão compareceu à festa, em protesto às decisões da arbitragem na final de domingo vencida pelo Corinthians, no Allianz Parque.

O goleiro Jailson, do Palmeiras, foi eleito o craque do Estadual. A seleção ainda contou com dois jogadores do Corinthians e um do Santos. A eleição foi realizada com votos de jornalistas.

A seleção do Paulistão foi formada por: Jailson (Palmeiras); Marcos Rocha (Palmeiras), Antônio Carlos (Palmeiras), Balbuena (Corinthians) e Victor Luís (Palmeiras); Felipe Melo (Palmeiras), Lucas Lima (Palmeiras) e Rodriguinho (Corinthians); Dudu (Palmeiras), Borja (Palmeiras) e Gabriel Barbosa (Santos). O técnico eleito foi Roger Machado.

O atacante do Santos Rodrygo foi eleito a revelação do campeonato. Já o atacante Bruno Moraes, do Botafogo de Ribeirão Preto, foi o craque do interior. Além de ser eleito o craque do campeonato, Jailson também foi eleito o craque da torcida, em eleição realizada pelo Facebook da Federação Paulista. Rodriguinho teve o gol contra o Palmeiras, na primeira fase, como o mais bonito do campeonato.

A ausência dos palmeirenses fez com que o roteiro da premiação fosse modificado. Ao invés dos vencedores subirem ao palco para receber o prêmio, seus nomes foram apenas citados pelo apresentador, o ex-jogador e hoje comentarista Caio Ribeiro.

Rodriguinho provoca – O meia corintiano, que admitiu que esperava ficar com o prêmio de craque do campeonato, respondeu com ironia o fato do presidente palmeirense, Maurício Galiotte, chamar o Estadual de “Paulistinha”. “Talvez para eles seja só um Paulistinha e não tem importância. Para nós, é. Faz tempo que eles não ganham o Estadual e nós ganhamos de novo”, disse Rodriguinho. O Palmeiras não conquista o Estadual desde 2008.

Palmeiras exige mudanças para 2019

Ausente da festa, o Palmeiras soltou uma nota oficial em seu site oficial em que diz que manterá o rompimento com a Federação Paulista de Futebol caso a entidade não atenda a três medidas consideradas elementares pelo clube para que se mantenha a credibilidade do torneio – na visão dos palmeirenses, manchado após a arbitragem na decisão do Estadual.

A primeira das exigências é a implantação do árbitro de vídeo em todas as partidas do Paulistão de 2019. Além disso, o Palmeiras defende que seja criado um sistema para que haja a divulgação dos diálogos entre os árbitros da FPF durante os jogos, se preciso. Por fim, o clube também pediu para que haja uma reavaliação do atual responsável por dirigir o Departamento de Árbitros da entidade e dos juízes escalados para as partidas.

A nota assinada pelo presidente Maurício Galiotte diz ainda que “Houve clara e evidente interferência externa na arbitragem” de Marcelo Aparecido de Souza, “comprovada através de imagens indiscutíveis”.

Confira a nota oficial do Palmeiras:

A Sociedade Esportiva Palmeiras entende que a instituição e seus torcedores sofreram um duro e irremediável prejuízo por uma atuação desastrosa, incompetente e irregular da comissão de arbitragem que trabalhou na partida deste domingo entre Palmeiras e Corinthians.

Houve clara e evidente interferência externa na arbitragem, comprovada através de imagens indiscutíveis, e essa atribuição não consta na regra da competição. Assim sendo, visando a lisura e transparência durante as partidas de futebol, o Palmeiras entende ser inegociável que a Federação Paulista de Futebol adote as seguintes medidas:

1. Implantação do árbitro de vídeo para todas as partidas do Campeonato Paulista a partir do ano de 2019;

2. Criação de um sistema de gravação e divulgação, quando houver necessidade, de toda comunicação entre os integrantes da arbitragem durante os jogos;

3. Reavaliação criteriosa de quem dirige o Departamento de Árbitros da FPF e avaliação mais rigorosa sobre aqueles que comandam as partidas.

Enquanto não houver uma manifestação oficial por parte da Federação Paulista de Futebol, de que essas medidas transparentes que prezam pelo bem do esporte serão adotadas, o Palmeiras irá se manter rompido com a FPF.

Dentro de campo, o Palmeiras considera a partida deste domingo como uma lamentável página virada. Há outras competições pela frente e iremos fazer todo o esforço que estiver ao nosso alcance para conseguirmos conquistá-las. O torcedor palmeirense é peça fundamental nesse processo e seu conhecido engajamento será ainda mais importante.

Avanti Palestra!

Atenciosamente,

SOCIEDADE ESPORTIVA PALMEIRAS

Maurício Precivalle Galiotte

Presidente

(com Estadão Conteúdo e Gazeta Press)