Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Palmeiras cede empate ao Grêmio nos acréscimos e mantém a crise

Por Da Redação 13 nov 2011, 17h57

O Palmeiras decepcionou mais uma vez no Campeonato Brasileiro. Depois de ter saído com dois gols de vantagem no placar, o Verdão cedeu o empate por 2 a 2 com o Gremio, neste domingo, no estádio Olímpico.

Cicinho e Marcos Assunção colocaram o time de Luiz Felipe Scolari na frente, mas Brandão e Fernando igualaram o placar. Com isso, o Verdão segue em crise na temporada, pois não vence desde o dia 22 de setembro, quando derrotou o Ceará.

De lá para cá, o time paulista amarga nove jogos sem triunfos, com quatro empates e cinco derrotas. Assim, o Palmeiras chegou aos 42 pontos e ainda corre risco de rebaixamento.

O Verdão tem novo compromisso na noite de quarta-feira, diante do Vasco, no estádio do Pacaembu. Já o Grêmio volta a campo no mesmo dia, contra o Fluminense, no Engenhão.

O jogo: Com apenas um atacante de fato em cada time, o jogo começou sem chances de perigo dos dois lados, sendo mais disputado no meio-campo. De um lado, Felipão colocou Ricardo Bueno na frente, enquanto Luan ocupou o setor intermediário pela esquerda. Já Celso Roth posicionou somente Miralles no ataque, já que André Lima foi vetado pelos médicos.

Assim, as duas equipes erraram bastante nas primeiras jogadas. Patrik chegou bem pela direita e rolou para Ricardo Bueno, que não conseguiu dominar. Pouco depois, Marcos Assunção arriscou batida de muito longe em falta, e a bola passou por cima do travessão.

O time da casa, por sua vez, sofreu uma baixa aos 13 minutos, pois Escudero sentiu uma contusão no joelho e precisou deixar o jogo, cedendo sua vaga para Brandão. Grêmio e Palmeiras mostraram um futebol aguerrido, mas, durante os instantes iniciais, Deola e Victor se posicionaram apenas como expectadores, em função da dificuldade dos dois times em finalizar.

O primeiro chute efetivo a gol saiu apenas aos 24 minutos, quando Brandão girou na frente de Gerley e arrematou com força. Deola saltou para espalmar para o meio da área e teve sorte de nenhum jogador gremista chegar para o rebote.

Continua após a publicidade

No minuto seguinte, o Palmeiras abriu o placar. Cicinho começou a jogada perto da lateral direita e tocou para Tinga, que fez o cruzamento preciso para Ricardo Bueno cabecear firme. Victor se esticou e fez excelente defesa, mas Cicinho já estava na área para pegar o rebote e chutar forte para as redes.

A partir daí, o Verdão fortaleceu ainda mais o meio-campo, e Felipão pediu para Márcio Araújo apertar a marcação sobre Douglas, principal articulador gremista. Desta forma, o clube gaúcho só teve as bolas aéreas como alternativa, mas a zaga palmeirense se posicionou para afastar.

Apesar da eficiência para marcar, o Verdão não exibiu a mesma precisão na frente. Tinga até avançou em rápido contragolpe e não deu tanto trabalho com chute fraco para Victor, no último lance perigoso da primeira etapa.

No intervalo, Celso Roth tentou corrigir a deficiência ofensiva do Grêmio, tirando o volante Adilson para a entrada do atacante Leandro. Logo em sua primeira jogada na partida, o atleta carregou a bola pela intermediária e finalizou por cima do gol.

O Tricolor apresentou uma melhora na segunda etapa, mas o Verdão respondeu. Luan roubou a bola de Mário Fernandez e deu uma meia-lua em Gilberto Silva na área, mas chutou para fora.

Aos 14 minutos, o time paulista ampliou a vantagem, depois de falta sofrida por Ricardo Bueno, na meia-esquerda. O volante Marcos Assunção cobrou a falta, a bola desviou em Gilberto Silva na barreira e enganou Victor.

Sem alternativa, o Grêmio partiu para o ataque e diminuiu a desvantagem. Leandro fez excelente jogada individual e tocou para Brandão arrematar para as redes. Na tentativa de segurar mais a bola na frente, Felipão tirou Ricardo Bueno para colocar Fernandão.

Mas a mudança não foi suficiente para salvar o Palmeiras. Nos acréscimos, Fernando soltou um chute de longe e não deu chance de defesa para Deola.

Continua após a publicidade
Publicidade