Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Palmeiras cancela seu treino. Só faltou avisar a equipe…

Jogadores estavam dispensados pela manhã, mas apareceram para treinar

Por Da Redação 6 nov 2012, 14h57

O treinador confirmou a confusão e disse que resolveu cancelar o treino da manhã para dar descanso aos atletas. “Erro nosso, acontece”, disse

Ameaçado de rebaixamento já na próxima rodada do Brasileirão, no domingo, o Palmeiras deu uma amostra dos motivos que levaram o clube a ficar nessa situação. Uma mudança de planos da comissão técnica fez com que a terça-feira tivesse uma situação inusitada. Dois treinos estavam marcados, para as 9 horas e as 16 horas, mas o técnico Gilson Kleina decidiu cancelar o trabalho matinal. O problema é que nem todos foram avisados da alteração. Com isso, médicos, roupeiros, assessores e até alguns atletas chegaram à Academia de Futebol pela manhã, quando deveriam estar descansando. O responsável pela logística do clube, Leonardo Piffer, é quem tinha a incumbência de avisar os atletas. Ele é o mesmo que esqueceu de comunicar à diretoria sobre uma reunião na sede da Federação Paulista de Futebol, no fim do mês passado.

Leia também:

Leia também: Brasileirão poderá acabar já na próxima rodada, no domingo

Nesta terça, Piffer esqueceu de comunicar alguns atletas sobre a mudança. O lateral Leandro e o zagueiro Thiago Heleno foram alguns dos jogadores pegos de surpresa pela notícia. A assessoria de imprensa, que também não foi avisada, teve de ligar às pressas para Kleina ir ao CT para ser entrevistado. O treinador confirmou a confusão e disse que resolveu cancelar o treino da manhã para dar descanso aos atletas. “Mudamos o horário da volta de Araraquara. Era para chegar às 23h30, mas, por causa do trânsito, demoramos para sair de lá e chegamos só no meio da madrugada. Por esse motivo, achei melhor inverter o trabalho e houve essa falha de comunicação. Erro nosso, acontece”, disse o treinador. Em outra falha grave do clube nas últimas rodadas, a comissão técnica não foi informada de que Barcos estava pendurado. O atacante poderia ter forçado a terceira advertência antes de defender a seleção argentina, quando já seria desfalque da equipe, mas não sabia dessa possibilidade.

(Com Estadão Conteúdo e agência Gazeta Press)

Continua após a publicidade
Publicidade