Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Palmeiras aponta interferência externa e pede anulação de final

Clube divulgou imagens de suposta irregularidade da arbitragem a favor do Corinthians. FPF, porém, não deve reconhecer vídeo como prova

O Palmeiras protocolou na noite desta terça-feira no Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) o pedido de impugnação na final do Campeonato Paulista de 2018, vencida pelo Corinthians no último domingo, no Allianz Parque. O clube justifica que imagens provam interferência externa na atuação do árbitro Marcelo Aparecido de Souza para cancelar um pênalti marcado a favor do Palmeiras, no segundo tempo.

A diretoria alviverde tomou a atitude no limite do prazo para tentar anular uma partida, que é de dois dias depois da publicação da súmula. O Corinthians ganhou por 1 a 0 no tempo normal, gol de Rodriguinho, e confirmou o título com a vitória nos pênaltis, por 4 a 3.

O Palmeiras questiona a participação do diretor do departamento de árbitros da Federação Paulista de Futebol (FPF), Dionísio Roberto Domingos, nos instantes posteriores à marcação de um pênalti de Ralf em Dudu. O clube divulgou nesta terça imagens em que procura provar que Domingos saiu da área interna do estádio para se comunicar com os assistentes pouco depois do lance.

A falta de Ralf em Dudu acabou cancelada e, após oito minutos de paralisação, o árbitro deu escanteio. A decisão revoltou o Palmeiras, que declarou rompimento com a FPF, recusou enviar representantes à festa de premiação do torneio e promete lutar nos bastidores para conseguir anular a partida. Confira, abaixo, o vídeo divulgado pelo Palmeiras:

Federação não deve reconhecer vídeo

A Federação Paulista de Futebol (FPF) não deve reconhecer o vídeo divulgado pelo Palmeiras nesta terça-feira como prova de irregularidade. Fontes ligadas à FPF afirmam que o vídeo divulgado pelo Palmeiras não comprova a interferência externa na marcação do árbitro, e se baseia apenas em uma dedução de uma gravação feita à distância. A diretoria alviverde promete se empenhar no objetivo de questionar a decisão do árbitro Marcelo Aparecido de Souza em cancelar a falta.

O Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) só pretende avaliar as provas sobre o assunto na sessão do órgão no dia 23 de abril. Dirigentes da FPF dizem ser muito improvável o clube conseguir a anulação do resultado. Até a próxima sessão, serão recolhidas provas, como as próprias imagens, além de realizar depoimentos com os árbitros envolvidos.

Em entrevista ao canal SporTV, o árbitro alegou ter sido alertado de que Ralf não cometeu pênalti pelo quarto árbitro, Adriano Miranda, o que não infringiria nenhuma regra. “Quero deixar claro que não houve interferência externa. O mais importante de tudo é que a decisão foi acertada.”

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Ataíde Jorge de Oliveira

    Fuça
    FUÇA
    PorKaDa!
    Quê_VERgONHA:
    NãO saber PerDeR,PqP 😮

    Curtir