Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Palco da final, Allianz Arena serviu de motivação extra para o Bayern

Berlim, 17 mai (EFE).- Inaugurada em 2005 visando a Copa do Mundo de 2006, após três anos de construção, a Allianz Arena receberá pela primeira vez a final da Liga dos Campeões neste sábado e serviu durante todo o torneio de motivação extra para o Bayern de Munique, que sonha ser o terceiro time a ser campeão europeu jogando em casa.

A decisão em casa era um sonho para a equipe de Munique, e o presidente do clube, Uli Hoennes, disse que chegar a esse jogo era o objetivo primordial da temporada.

Em 1957, o Real Madrid derrotou a Fiorentina por 2 a 0 no estádio Santiago Bernabéu e conquistou o segundo dos nove títulos continentais que tem em seu histórico. Oito anos depois, a Inter de Milão fez a festa em pleno San Siro após bater o Benfica pro 1 a 0 na decisão.

Por outro lado, serve de exemplo negativo para a equipe de Munique a final de 1984, que a Roma perdeu em casa para o Liverpool nos pênaltis.

A construção da Allianz Arena foi um projeto comum do Bayern e do Munique 1860. O novo estádio, inaugurado em maio de 2005, gerou algumas críticas daqueles que defendiam o velho Estádio Olímpico de Munique, onde o principal clube bávaro se tornou um gigante do ‘Velho Continente’.

No entanto, o Bayern queria um palco dedicado totalmente ao futebol e, no fim, recebeu o aval das autoridades municipais para a construção, após um plebiscito no qual o ‘sim’ obteve 65,8% dos votos.

O estádio tem capacidade para 69.901 espectadores, mas que é reduzida a 66 mil quando, por razões de segurança, é proibida a presença de torcedores em pé.

A Allianz Arena foi sede da partida de abertura da Copa de 2006, na qual a Alemanha venceu a Costa Rica por 4 a 2. No mesmo estádio, Portugal, do técnico Luiz Felipe Scolari, perdeu por 1 a 0 para a França nas semifinais. EFE