Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

País do futebol? Os sem-clube são a maior torcida do Brasil, diz Datafolha

Goleada do Flamengo na região Norte, crescimento do Cruzeiro e interesse maior pela seleção do que por alguns grandes clubes são destaques da pesquisa

Uma pesquisa nacional divulgada nesta terça-feira, 17, pelo Instituto Datafolha apontou os clubes mais populares do país: o Flamengo ampliou sua vantagem como dono da maior torcida do Brasil, com preferência de 20% dos entrevistados, seguido por Corinthians (14%), São Paulo (8%) e Palmeiras (6%), com margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos. Há, no entanto, um dado preocupante e que contraria a velha máxima de que vivemos na “pátria de chuteiras”: 22% das 2.878 pessoas ouvidas, todas com mais de 16 anos, em 175 municípios de todo o país, entre os dias 29 e 30 de agosto, disse não torcer para clube nenhum.

 

Os “sem-time”, portanto, já superaram até mesmo a enorme torcida rubro-negra, segundo os dados do Datafolha, que trouxe outros destaques importantes como o crescimento do Cruzeiro e a queda dos rivais do Flamengo no Rio de Janeiro. Confira, abaixo, uma análise dos dados mais relevantes da pesquisa:

País do futebol?

O número de entrevistados pelo Datafolha que não se interessam por equipes de futebol chegou a 22%, mesmo número de corintianos e são-paulinos somados. Apesar da leve redução – na última pesquisa, de 2014, os “sem-clube” representavam 23% – os dados levantam uma discussão sobre um nicho de mercado a ser explorado e colocam em xeque a condição do Brasil como “país do futebol”. Pesquisas recentes e semelhantes feitas na Argentina, como a do Sistema Nacional e Consumos Culturais por exemplo, mostraram que apenas 7% dos portenhos se declararam como sem-time, enquanto o Boca Juniors reina absoluto entre as maiores torcidas com mais de 40% do total. No Uruguai, um estudo de 2018 da Faculdade de Ciências Sociais da Universidade da República apontou que 20% dos entrevistados não torcem para time algum.

Flamengo goleia os rivais cariocas

A vantagem do clube rubro-negro sobre seus concorrentes históricos, que já era grande, aumentou ainda mais nos últimos anos. Se no Datafolha de 2014, o Flamengo tinha 18% do total, contra 5% do Vasco e 2% de Botafogo e Fluminense, agora a vantagem é de 20% contra 4% dos vascaínos e apenas 1% de alvinegros e tricolores. A diferença tende a aumentar no futuro, devido aos bons resultados recentes do Flamengo (em campo e nas finanças), aliados à crise dos rivais, que se acostumaram a brigar na parte debaixo da tabela do Brasileirão.

Corinthians, a maior torcida do Sudeste e entre brancos

Flamenguistas e corintianos são maioria em todas as classes sociais e em quatro das cinco regiões do país. A maior vantagem rubro-negra é na região Norte: 39% a 10%. O clube carioca também é o mais popular no Centro-Oeste (28%) e no Nordeste (27%), onde equipes populares como Bahia e Sport ficaram com apenas 4% cada. Já no Sudeste, região onde os clubes se localizam, o Corinthians tem 18% das preferências, contra 17% do Flamengo. No Sul, o Grêmio lidera com 23%, seguido por Inter (17%) e Corinthians (11%). Na faixa dividida por cor, o alvinegro paulista  lidera entre os entrevistados brancos (16% a 13%), enquanto os flamenguistas são maioria entre aqueles que se declararam negros, pardos, amarelos e índios. 

Diferença em Minas cresceu 

O top-10 do ranking se manteve inalterado, mas alguns clubes apresentaram leve aumento no número de torcedores. Destaque para o Cruzeiro, que ampliou de 3% para 4% o número de torcedores pelo país, enquanto o rival Atlético Mineiro se manteve com 2% do total. Os títulos do Brasileirão de 2013 e 2014 e da Copa do Brasil de 2017 e 2018 podem ajudar a explicar o crescimento da popularidade celeste.

Seleção brasileira é mais popular que Botafogo e Fluminense

Em tempos de aparente desinteresse pela seleção brasileira, chama a atenção que o número de entrevistados que disseram torcer pelo time dirigido por Tite (2%) seja maior que o de botafoguenses e tricolores (1% cada). O maior número de fãs da seleção está no Nordeste (5%), onde a equipe pentacampeã costuma receber maior carinho das arquibancadas – e onde não atua desde outubro de 2016, vitória por 5 a 0 sobre a Bolívia na Arena das Dunas, em Manaus.

Santos: 5º nas redes, 9º no Datafolha 

Logo após a divulgação da pesquisa, diversos torcedores protestaram e apontaram problemas na metodologia utilizada pelo Datafolha. Alguns torcedores do Santos estranharam a nona posição do clube e consideraram que o ranking digital, idealizado pela Ibope/Repucom e que mede o número de usuários dos clubes nas redes sociais, apresenta resultados mais fiéis em relação à fidelidade dos torcedores. Na lista em questão, o Santos aparece em quinto, à frente de Grêmio, Atlético, Vasco e Cruzeiro. A Chapecoense é a 10ª colocada devido ao aumento de “simpatizantes” depois da tragédia área de 2016.

Ranking dos clubes mais populares nas redes Ranking dos clubes mais populares nas redes

Ranking dos clubes mais populares nas redes (Ibope/Repucom/Divulgação)