Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Pai revela que Manchester United fez proposta por Neymar

Clube inglês está disposto a pagar a multa rescisória do craque brasileiro, estipulada em 190 milhões de euros

Neymar Silva Santos, o pai e empresário do craque do Barcelona, revelou que o Manchester United realizou uma proposta oficial pelo brasileiro na janela de transferências do futebol europeu. “O Barcelona recebeu uma oferta do United e nos disse que não estava disposto a vendê-lo. Eles nos perguntaram se estávamos interessados, e nós respondemos que não”, disse o pai do craque, em entrevista à emissora Fox Sports.

“A proposta chegou diretamente ao clube. O Neymar ainda tem três anos de contrato e o Barcelona não vai vendê-lo”, completou. De acordo com a imprensa inglesa, o Manchester United estaria disposto a pagar a multa rescisória do craque, estipulada em 190 milhões de euros (cerca de 830 milhões de reais) pelo Barcelona.

Neymar aproveita bate-volta em três festas no Rio

Neymar ostenta nova Ferrari: ‘Fruto do meu trabalho’

Receita apreendeu Porsche de Neymar por suspeita de irregularidade

Justiça suspende acesso de fundo aos documentos da venda de Neymar

Problemas – Neymar vive uma disputa judicial com o Santos. Em maio, seu ex-clube decidiu enviar uma demanda arbitral à Fifa por eventual quebra de contrato na venda de Neymar ao Barcelona. O clube acusa Neymar de infringir o artigo 62 do Código Disciplinar da Fifa e cita também violações ao Regulamento de Status e Transferência de Jogadores da Fifa, relacionado à quebra de contrato. O artigo prevê compensações financeiras para o clube prejudicado – o Santos estaria pedindo 55 milhões de euros – e suspensão de seis meses ao jogador.

Por meio de uma nota divulgada nesta quinta-feira, o clube reafirmou o pedido de instauração de arbitragem, mas explicou que eventuais punições dependem da Fifa. O primeiro objetivo do clube é a indenização, e não a suspensão do jogador. “A apuração de eventual violação contratual e a imposição de respectivas consequências competem à Câmara de Resolução de Disputas da Fifa, de acordo com seu regulamento. O Santos FC não detém nenhuma forma de controle sobre a Fifa, que decidirá o caso”, diz a nota do clube.

(com Estadão Conteúdo)