Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Pai de Neymar revela acordo com Barcelona feito em 2011

Empresário confirmou que ganhou 132 milhões de reais pelo negócio

“Ele podia sair de graça em 2014, e eu teria mais de 120 milhões de euros sozinho, porque havia propostas de outros clubes nesse valor”

Neymar da Silva Santos, pai do atacante do Barcelona, convocou a imprensa nesta terça-feira para explicar a situação da transferência do jogador para a Europa. “Quero dar paz para o Neymar jogar a Copa do Mundo este ano, livre de especulações.” Neymar pai disse que recebeu em 2011, quando houve um acordo com o Barcelona, 10 milhões de euros (cerca de 33 milhões de reais) para garantir prioridade na compra de Neymar. E recebeu mais 30 milhões de euros (99 milhões de reais) quando o acordo foi firmado em 2013. Neymar pai afirmou que não teme a Receita Federal e pediu ao novo presidente do clube espanhol, Josep Maria Bartomeu, que revelasse o contrato para proteger a família.

Leia também:

Compra de Neymar derruba presidente do Barcelona

Neymar custou 284,5 milhões de reais ao Barcelona

Real Madrid ofereceu 350 milhões de reais por Neymar

De acordo com o empresário, o acordo com o Barcelona, há três anos, ainda previa a devolução dos 10 milhões de euros caso o negócio não acontecesse, além de uma multa de 30 milhões de euros.

Leia também:

Jornais criticam Neymar por ‘alegria’ em crise do Barcelona

Valcke: Fifa quer supervisionar contratação de atletas

Juiz espanhol investigará compra de Neymar pelo Barcelona

“Repito que não devo nada às Receitas do Brasil e da Espanha, nada. Queremos paz. Esses 40 milhões de euros (não declarados) foram recebidos porque ele saiu antes do fim do contrato (em 2014). Eu tinha propostas maiores.” Ele ainda garantiu que receberia mais dinheiro caso o filho continuasse no Brasil em 2013 e fosse negociado apenas no ano seguinte. “Ele podia sair de graça em 2014, e eu teria mais de 120 milhões de euros (quase 400 milhões de reais) sozinho, porque havia propostas de outros clubes nesse valor.”

Leia também:

Venda de Neymar tem fraude de R$ 120 milhões, diz jornal

Neymar ficará de três a quatro semanas sem jogar

Neymar pode processar modelo por declarações

Neymar pai também revelou que pressionou a diretoria do Santos a vender o filho. “Em junho de 2013, o Brasil já tinha escolhido seu herói. Eu, como pai e empresário, sabia que se perdêssemos a Copa das Confederações com manifestações no Brasil, os estádios seriam quebrados e o vilão seria o Neymar. Por isso pedi ao Luís Álvaro (presidente do Santos à época) e Odílio Rodrigues (atual presidente) que permitissem que meu filho fosse embora. Pedi por favor, era um pedido de pai”, afirmou. Neymar ainda citou o caso de Paulo Henrique Ganso, que era pretendido por clubes europeus, mas perdeu a chance de ser vendido e “ainda hoje é questionado”. “O Neymar só sairia do Santos para o Barcelona. Se eu falo que fiz um pré-negócio em 2011, iam falar que já estava negociado. Meu trabalho era blindar e potencializar o lucro.”

(Com agência Gazeta Press)