Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Pai de Lucas Piazon duvida de abuso sexual: ‘Um absurdo’

Antônio Carlos Piazon jurou a inocência do filho e contestou o fato de a denúncia ter ocorrido três meses depois do fim do Pan de Toronto

A denúncia de abuso sexual apresentada pela Polícia de Toronto contra Lucas Piazon pegou o brasileiro e sua família de surpresa nesta quinta-feira. O jogador de 21 anos, que pertence ao Chelsea e está emprestado ao Reading, da Inglaterra, foi informado sobre a acusação logo após o treino de sua equipe. De Londres, o pai do atleta, Antônio Carlos Piazon, disse duvidar da possibilidade de Lucas ter cometido o crime durante os Jogos Pan-Americanos na cidade canadense, em junho, e se mostrou indignado com a denúncia.

“Estamos chocados com tudo isso. Como alguém pode acusar um garoto assim depois de três meses? O Lucas não fez nada, quem o conhece sabe que ele jamais faria isso. Ele está tranquilo e vamos provar que isso é um absurdo”, afirmou Antônio Carlos. Ele disse ter recebido a notícia durante o almoço, por meio de uma mensagem de um assessor de Lucas, e contestou o fato de o jogador não ter sido informado do processo anteriormente.

“Como eles fazem uma denúncia dessas assim? Jamais recebemos uma intimação, o Lucas foi embora do Canadá há três meses. Supondo que ele tivesse feito algo, por que não nos avisaram antes? Ele saiu em Toronto com toda a delegação da seleção, no dia de folga, e depois todos voltaram juntos. A CBF precisa se posicionar também, isso não tem cabimento.”

Leia também:

Jogadores da seleção são acusados de abuso sexual durante o Pan de Toronto

Pan-2015: goleiro do polo aquático é acusado de assédio sexual

COB inicia procedimento para defender atleta acusado de abuso sexual

Lucas e outro companheiro de seleção, o goleiro Andrey, do Botafogo de Ribeirão Preto, foram formalmente acusados pelo Departamento de Polícia de Toronto de abusar sexualmente de uma garota de 21 anos, não identificada, em 25 de julho. As autoridades canadenses consideram os brasileiros procurados pela polícia.

“Por acaso será que eles não sabem que o Lucas é jogador do Chelsea? Como tratam um rapaz que está trabalhando, aparecendo toda semana na TV, como foragido? Nós nem sabemos direito do que se trata essa denúncia. Estamos sem chão”, declarou Antônio Carlos Piazon. Ainda durante o Pan, o goleiro da seleção brasileira de polo aquático, Thye Bezerra Matos, havia sido acusado do mesmo crime.

O pai de Piazon prometeu processar a inspetora canadense Joanna Beavens-Desjardins pelas denúncias. “Estamos revoltados. O Chelsea já está tomando e as medidas cabíveis e nós também vamos até o fim com essa história. Essa mulher não pode acusar um garoto dessa forma”. Antonio Carlos Piazon contou que irá viajar a Reading ainda nesta quarta para conversar pessoalmente com o filho. “Ele está tranquilo, sabe que não fez nada errado. Ele estava feliz, namorando, jogando futebol, que é o que mais gosta de fazer.”

Revelado pelo São Paulo, Lucas Piazon foi vendido ao Chelsea em 2012, mas teve poucas oportunidades na equipe de Londres. Para ganhar mais experiência, já foi emprestado ao espanhol Malaga, ao holandês Vitesse, ao alemão Frankfurt, e agora retornou à Inglaterra para jogar no Reading.

O jogador Lucas Piazon durante partida da Seleção Brasileira Sub -17 O jogador Lucas Piazon durante partida da Seleção Brasileira Sub -17

O jogador Lucas Piazon durante partida da Seleção Brasileira Sub -17 (/)