Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Otimista, Rivellino considera Boca o maior perigo para o Corinthians

Roberto Rivellino sabe bem como é sofrer com a falta de um título no Corinthians. Escorraçado do clube de que se tornou ídolo após a derrota para o Palmeiras na final do Campeonato Paulista de 1974 (o jejum de conquistas chegou a 20 anos na época), o ex-jogador espera ver um novo tabu ser findado em 2012. ‘Acredito que vamos ganhar esta Libertadores’, ele avisou nesta segunda-feira, embora temeroso com um adversário em uma possível decisão da competição.

Rivellino critica Mano e a Seleção

‘O Boca Juniors é o time mais complicado. Ninguém está falando do Boca. Eles são copeiros e estão crescendo na hora certa. É uma preocupação para o Corinthians’, alertou Rivellino, sem hesitar em apontar o clube argentino como mais perigoso do que o campeão paulista Santos – a equipe de Neymar pode cruzar com o Corinthians nas semifinais da competição continental.

‘Mas o Neymar também é complicado. Ou melhor, o Santos é complicado. A gente não pode falar só do Neymar porque existe um conjunto em torno dele. O Corinthians está atravessando um momento muito bom, mas terá jogos difíceis pela frente’, reforçou.Antes de pensar no Santos, no Boca Juniors ou em qualquer outro clube, o Corinthians precisará superar o Vasco nas quartas de final. Os confrontos serão nas próximas quartas-feiras, em São Januário e no Pacaembu. ‘Tudo é difícil. O Vasco também. Era para o Corinthians passar pela Ponte Preta no Paulista e não conseguiu’, lembrou Rivellino, que sorriu para a semelhança entre os uniformes alvinegros vascaíno e ponte-pretano. ‘Mas aí é demais. Essa lição já foi aprendida.’

Apesar dos elogios aos rivais do Corinthians na disputa pela Libertadores, Rivellino não pareceu perder seu otimismo em nenhum momento. ‘O time está no caminho certo. Apesar de jogar muito no limite, tem sido feliz até agora, buscando resultados com a cara da Libertadores’, comentou.

Roberto Rivellino esteve no canteiro de obras do futuro estádio do Corinthians em Itaquera, na Zona Leste de São Paulo, nesta manhã. O ídolo participou de um evento em prol da prevenção de acidentes de trabalho e foi bastante assediado. ‘Este estádio está indo muito bem. Uma coisa linda dessas já mora no meu coração, faz parte de mim’, declarou.