Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Óscar Ruiz responderá acusações de assédio sexual com outro processo

Bogotá, 27 jan (EFE).- O ex-árbitro colombiano Óscar Ruiz, que terá que enfrentar uma acusação judicial por assédio sexual, feita por seu companheiro de arbitragem Germán Sánchez, afirmou nesta sexta-feira que, caso seja notificado oficialmente da denúncia, responderá com um outro processo.

Ruiz, que se aposentou no ano passado e se encontra em Assunção cumprindo compromissos como integrante da comissão de arbitragem da Fifa, disse que irá a instâncias legais quando retornar à Colômbia.

‘A única coisa certa é que se (Germán Sánchez) fez a denúncia, farei uma por denúncia falsa e injúria e calúnias agravadas’, afirmou Ruiz em entrevista ao jornal ‘El Tiempo’, de Bogotá.

Germán Sánchez decidiu denunciar o ex-árbitro por assédio sexual, em fatos ocorridos em dezembro de 2010, em Villavicencio, na casa de Ruiz.

‘É incoerente a versão de Sánchez, porque muitas coisas ele que diz não são verdade. Eu não fiz o que ele diz’, garantiu o árbitro de quatro finais da Taça Libertadores, que revelou se sentir desconcertado pela ação contra ele.

‘Eu não o convidei para minha casa. Ele me pediu hospedagem porque foi fazer um trabalho da empresa para a qual trabalhava’, acrescentou Ruiz, que participou das últimas três Copas do Mundo.

Por fim, o ex-árbitro destacou que o companheiro de trabalho não deixou a arbitragem por sua culpa, como o próprio Sánchez deu a entender em entrevistas dadas na quinta-feira.

‘Agora ele não se lembra de quantos testes físicos seguidos perdeu e por quantos colégios arbitrais passou. Que ele não diga que eu trunquei sua carreira se ele dirigiu apenas 29 jogos’, declarou Ruiz. EFE