Clique e assine a partir de 9,90/mês

Os quartos 5 estrelas da Olimpíada

Atletas hospedados na Urca, de frente para o mar e ao lado do Pão de Açúcar, estão satisfeitos com as acomodações

Por Cecília Ritto - 26 jul 2016, 19h08

Enquanto a Vila dos Atletas abria esta semana com fiação exposta, vazamento de gás, goteiras e sujeira nos apartamentos (tudo com promessa de solução até quinta-feira), a 40 quilômetros de distância os atletas brasileiros da vela e do vôlei de praia desfrutavam de quartos bem arrumados, com vista para o mar, no bairro da Urca, Zona Sul do Rio. As competições destes dois esportes serão na Baía de Guanabara e em Copacabana — daí a decisão de acomodar os cerca de vinte atletas mais perto, em instalações montadas pelo Comitê Olímpico Brasileiro no Centro de Capacitação Física do Exército, dentro da Fortaleza de São João. Os quartos a que a imprensa teve acesso são bem acabados, com amplo banheiro e equipados com televisão.

Leia também: Austrália retorna e muda discurso: ‘A melhor Vila Olímpica’

Com vista privilegiada, isolamento, segurança e muita tranquilidade, os velejadores aproveitam seu refúgio. Nesta terça-feira, na hora do almoço, Robert Scheidt, medalhista em cinco edições dos jogos olímpicos (todas em que competiu), caminhava pelo local de mãos dadas com a mulher, a lituana Gintare Volungeviciute. Ela também é velejadora mas, em vez de acompanhar sua equipe na Vila, teve autorização do COB para ficar com o marido na Urca. São o único casal a compartilhar acomodação, em toda a delegação brasileira. Apesar das vantagens, teve atleta que preferiu se hospedar na Vila dos Atletas. Pode ser mais longe e menos bem acabada, mas é muito mais animada.

Publicidade