Clique e assine a partir de 9,90/mês

Os jogadores que podem evitar uma Copa América com 14 artilheiros

Três brasileiros e dois peruanos têm dois gols cada e estão empatados na liderança com outros nove atletas

Por Alexandre Senechal, Luiz Felipe Castro - Atualizado em 30 jul 2020, 19h43 - Publicado em 7 jul 2019, 13h34

RIO DE JANEIRO – Não é só o título que está em jogo na final da Copa América. A disputa pela artilharia também está aberta e cinco jogadores de Brasil e Peru podem se isolar na liderança da lista se fizerem um gol. Mais de um time inteiro está empatado como maiores goleadores da competição: ao todo, 14 atletas balançaram as redes duas vezes.

A situação é inédita na competição. A Copa América com mais jogadores empatados como artilheiros aconteceu no ano de 1927. Dois argentinos e três uruguaios fizeram três gols no torneio. O número também é o menor da história e aconteceu apenas em seis edições. Portanto, se nenhum brasileiro ou peruano chegar aos três gols neste domingo, 7, no Maracanã, os 14 jogadores vão empatar como os piores artilheiros da história da Copa América.

Philippe Coutinho, Everton e Roberto Firmino, três titulares de Tite para a decisão da Copa América, são os representantes brasileiros que tentarão chegar ao terceiro gol na edição de 2019. Do lado peruano, o atacante Paolo Guerrero, que pertence ao Internacional de Porto Alegre, e o meia-atacante Edison Flores, marcaram dois gols cada.

A lista dos artilheiros da Copa América 2019:

Continua após a publicidade
Publicidade