Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Os 736 convocados e curiosidades da Copa 2014

Vinte campeões mundiais tentarão o bicampeonato; nenhum deles é brasileiro

A Fifa divulgou nesta quinta-feira a lista oficial dos 736 atletas, de 32 seleções, que virão ao Brasil para a disputa da Copa do Mundo, a partir de 12 de junho. De agora em diante, só poderão ser efetuadas mudanças nas listas de convocados em caso de contusão até um dia antes da abertura. A divulgação dos nomes de atletas, treinadores e árbitros que participarão do Mundial revelou curiosidades desta edição. Entre o atleta mais velho e o mais jovem, há uma diferença de 24 anos. A matemática prova também que a seleção brasileira não é tão inexperiente como se comentou durante muitas entrevistas do técnico Luiz Felipe Scolari.

Leia também:

Olho neles: coadjuvantes podem roubar a cena no Mundial​

A seleção dos melhores anúncios ​sobre Copa pelo mundo

Os craques que você tem de ver ao vivo na Copa no Brasil

Anote na agenda: os jogos imperdíveis da fase de grupos

Conheça os dez novatos que podem surpreender na Copa

O time dos astros barrados nas convocações para a Copa

A russa de Cristiano e outras belas dos craques do torneio

A seleção da Colômbia virá ao Brasil com os dois jogadores mais velhos deste Mundial. Além do goleiro Faryd Mondragón, que completará 43 anos durante o evento e baterá o recorde de Roger Milla, o zagueiro Mario Yepes completou 39 anos e é o segundo da lista. O grego Georgius Karagounis é o terceiro atleta mais velho da Copa, com 37 anos e quatro meses de idade. Entre os mais novos, três atletas pouco conhecidos. O camaronês Fabrice Olinga, de 18 anos, é o mais jovem debutante em Copas. Em seguida, aparecem o inglês Luke Shaw e o americano Julian Green, ambos com 19 anos.

O treinador mais velho desta Copa do Mundo será o italiano Fabio Capello. Aos 68 anos, ele dirigirá a seleção russa. Em segundo, aparece Oscar Tabarez, do Uruguai, com um ano a menos. Os mais jovens são o croata Niko Kovac e o francês Sabri Lamouchi (técnico da Costa do Marfim), com 42 anos. A seleção com maior média de idade é a Argentina: 29 anos. A menor é Gana, com média de 25 anos. A seleção brasileira, considerada inexperiente em relação a Copas anteriores, tem média de 28 anos.

Rivais unidos na seleção espanhola: Fábregas, Iniesta e Ramos na Copa-2010 Rivais unidos na seleção espanhola: Fábregas, Iniesta e Ramos na Copa-2010

Rivais unidos na seleção espanhola: Fábregas, Iniesta e Ramos na Copa-2010 (/)

Ao todo, 209 jogadores que estiveram na África do Sul há quatro anos também virão ao Brasil. Dos remanescentes da Copa de 1998, apenas o italiano Gianluigi Buffon, o camaronês Samuel Eto’o e o colombiano Mondragón – o goleiro, inclusive, esteve também na Copa de 1994, mas ficou no banco de reservas. Setenta jogadores, árbitros ou técnicos do Mundial farão aniversário durante o evento, incluindo o astro Lionel Messi, que completará 27 anos em 24 de junho. Dois atletas celebrarão a data especial no dia exato da final da Copa. Eles, no entanto, têm poucas chances de estar no Maracanã em 13 de julho: o ganês Jonathan Mensah e o mexicano Guillermo Ochoa.

Outra curiosidade diz respeito ao número de campeões que tentarão o bicampeonato no Brasil. Vinte jogadores convocados por Itália ou Espanha, os últimos campeões, já levantaram a taça: Andrea Barzagli, Gianluigi Buffon, Daniele de Rossi e Andrea Pirlo (2006), e Raúl Albiol, Xabi Alonso, Sergio Busquets, Iker Casillas, Cesc Fàbregas, Xavi Hernández, Andrés Iniesta, Javi Martínez, Juan Mata, Gerald Piqué, Sergio Ramos, Pepe Reina, Pedro Rodríguez, David Silva, Fernando Torres e David Villa (em 2010).

A Rússia será a única representante da Copa a levar apenas jogadores que atuam no próprio país. A Inglaterra aparece na sequência, com 22 dos 23 jogadores (apenas Foster, do clube escocês Celtic, não joga a liga inglesa). Bósnia, Costa do Marfim, Gana e Uruguai tem apenas um atleta de suas ligas na seleção. Na seleção brasileira, quatro atletas atuam no país.