Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Organização oficializa mudança do Brasil Open para São Paulo em 2012

Disputado na Costa do Sauípe desde 2001, o Brasil Open de tênis será realizado em São Paulo na próxima temporada. O anúncio oficial da mudança, cogitada desde o ano passado, foi feito na manhã desta quarta-feira, em cerimônia no Palácio dos Bandeirantes, com a presença do governador Geraldo Alckmin, o presidente da Confederação Brasileira de Tênis (CBT), Jorge Lacerda, e o presidente da Koch Tavares, organizadora do evento, Luiz Felipe Tavares.

O torneio será disputado em duas quadras de saibro cobertas, montadas no Ginásio do Ibirapuera e no Mauro Pinheiro, ambos no Conjunto Desportivo Constâncio Vaz Guimarães. A competição paulistana será a única do circuito da ATP a ser disputada com quadras de terra batida cobertas.

‘Nos últimos 11 anos, o Brasil Open foi realizado na paradisíaca Costa do Sauípe e a gente deixa o local com muita tristeza, ao mesmo tempo em que temos entusiasmo de vir para São Paulo. A maior cidade brasileira, no Estado mais rico da federação, vai trazer para o tênis um grande crescimento’, avaliou Luiz Felipe Tavares.

O ATP 250 de São Paulo começa no dia 11 de fevereiro em 2012, uma semana após a disputa da primeira rodada da Copa Davis. No calendário do circuito, a competição aparece em seguida ao ATP 250 de Santiago e antecede o ATP 250 de Buenos Aires, penúltimo torneio da gira latino-americana, finalizada com o ATP 500 de Acapulco.

‘A gente vê isso como um grande avanço para o tênis em São Paulo. Vamos ter o ATP Challenger Tour Finals, em novembro, o Aberto do São Paulo, dentro do Villa Lobos, um parque público, como nos maiores torneios do mundo, e encerramos com o Brasil Open, o maior evento do Brasil, jogado em quadra de saibro coberta, que também é um atrativo’, afirmou o presidente da CBT, Jorge Lacerda.

Já o governador Geraldo Alckmin acredita que a mudança do Brasil Open para São Paulo confirma a capital do Estado como um pólo de grandes competições esportivas internacionais. A expectativa do governo estadual é gastar R$ 1,8 milhão na montagem da infraestrutura. O cálculo não inclui os valores que devem ser investidos pela Prefeitura e a iniciativa privada.

‘Já temos o Troféu Brasil de atletismo, a Volta de São Paulo de ciclismo, a Fórmula 1, a Fórmula Indy, o Mundial de Handebol e estamos muito otimistas com a abertura da Copa. São Paulo vai se consolidando como grande centro mundial de eventos de esporte, com presença internacional’, afirmou o político.

A organização montará as duas quadras, dentro do Ginásio do Ibirapuera e do Mauro Pinheiro, além de três outras para treinos e aquecimento no Círculo Militar. As três quadras de saibro descobertas já existentes no Constâncio Vaz Guimarães também serão utilizadas para aquecimento dos jogadores.