Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Operários de obra do Mineirão fazem greve. De novo

Pela segunda vez desde o início das obras para a Copa do Mundo de 2014, os operários que trabalham na reforma do Mineirão entraram em greve. Eles voltaram a paralisar as atividades nesta quinta-feira, em Belo Horizonte, prometendo cobrar, na sexta, melhores salários e condições de trabalho pessoalmente da presidente Dilma Rousseff.

A presidente vem à capital mineira para a cerimônia de abertura da contagem regressiva de mil dias para o início do Mundial no Brasil. Uma reunião entre os trabalhadores está marcada para às 12 horas, na porta do estádio. Segundo a Secretaria de Estado Extraordinária da Copa do Mundo (Secopa), o que existe é uma tentativa de paralisação, mas há funcionários trabalhando.

Operários param obras do Mineirão às vésperas da visita de Dilma Operários param obras do Mineirão às vésperas da visita de Dilma

Operários param obras do Mineirão às vésperas da visita de Dilma (/)

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Construção de Belo Horizonte, Osmir Venuto, confirmou porém que os trabalhadores realmente entraram em greve e estão reivindicando melhores salários e condições de trabalho.

Os operários chegaram no começo da manhã desta quinta ao Mineirão e não iniciaram os trabalhos previstos, permanecendo em frente ao estádio, de acordo com Venuto. Participam da obra cerca de 1.100 trabalhadores, segundo o sindicato.

Além de aumento nos salários, os operários reivindicam aumento no vale-refeição, plano de saúde também para os familiares e melhorias nos banheiros e chuveiros da obra. Segundo Venuto, eles pretendem entregar nesta sexta à presidente Dilma Roussef um relatório com suas denúncias e reivindicações.

(Com Agência Estado)