Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Operário morre em acidente na Arena da Amazônia

Marcleudo de Melo Ferreira, de 22 anos, sofreu o acidente por volta das 4h. Funcionário foi levado ao pronto-socorro mas não resistiu aos ferimentos e faleceu nesta manhã

Por Da Redação 14 dez 2013, 12h54

Um operário morreu na manhã deste sábado após sofrer queda de uma altura de 35 metros nas obras da Arena da Amazônia, em Manaus, um dos estádios que vai receber os jogos da Copa do Mundo do próximo ano. A morte do cearense Marcleudo de Melo Ferreira, de 22 anos, foi confirmada pela construtora Andrade Gutierrez, responsável pela obra. Ferreira sofreu o acidente durante a madrugada, por volta das 4h da manhã. Natural de Limoeiro do Norte, o cearense foi socorrido e levado ao pronto socorro ainda com vida, mas não resistiu aos ferimentos e morreunesta manhã.

Leia também:

Últimos guindastes do Itaquerão são liberados

A 6 meses da Copa, 6 palcos atrasados e 6 preocupações

Itaquerão: Odebrecht refaz cronograma para finalizar obra

Operador de guindaste do Itaquerão ficou 18 dias sem folga

A tragédia acontece apenas duas semanas após outro acidente tirar a vida dois operários na obra do Itaquerão, de São Paulo, que receberá a partida de abertura da Copa, no dia 12 de junho. Este foi o segundo acidente fatal ocorrido durante a construção do novo estádio da capital amazonense. Em maio deste ano, outro operário perdeu a vida após sofrer uma queda de cinco metros.

Uma investigação interna será feita, afirmou a Andrade Gutierrez, para apurar as causas deste que foi o segundo acidente com morte na Arena da Amazônia. Em março deste ano, o operário Raimundo Nonato Lima da Costa, 49 anos, também veio a falecer após cair de uma altura de cerca de cinco metros.

Continua após a publicidade

Em nota à imprensa, a Andrade Gutierrez lamentou a morte do operário, que era funcionário de empresa subcontratada para prestar serviços na montagem da cobertura do estádio que vai receber jogos da Copa. “Reiteramos o compromisso assumido com a segurança de todos os funcionários. Lamentamos profundamente o acidente ocorrido e estamos prestando total assistência à família do operário”, destaca a construtora.

Leia também:

Obras de 2014 somam mais mortes que África do Sul-2010

​​Guindaste cai sobre parte do Itaquerão e mata 2 operários

Há 6 meses, Fifa exigiu pressa e ameaçou excluir estádio

Os trabalhos na Arena Amazônia foram interrompidos neste sábado, segundo a Andrade Gutierrez, em “respeito à memória” do operário. Sede de quatro jogos da Copa do Mundo, incluindo o clássico Inglaterra x Itália, a Arena da Amazônia está com 92,83% de conclusão em suas obras. E tem previsão de entrega para o fim deste mês.

Com o acidente deste sábado, já chega a cinco o número de mortes em obras dos estádios do Mundial de 2014. Além da primeira morte em Manaus, em março, houve ainda dois óbitos no Itaquerão, no fim de novembro, e um no Estádio Mané Garrincha, em Brasília, em junho do ano passado.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade