Clique e assine a partir de 9,90/mês

Coronavírus: Olimpíada de Tóquio é adiada

Confirmação do adiamento foi dada pelo primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, e depois confirmada pelo COI. Jogos ocorrerão até, no máximo, agosto de 2021

Por Da Redação - Atualizado em 24 mar 2020, 13h44 - Publicado em 24 mar 2020, 09h37

Os Jogos Olímpicos da era moderna foram adiados pela primeira vez na história nesta terça-feira, 24, devido à pandemia de coronavírus que paralisou campeonatos esportivos no mundo todo. O Comitê Olímpico Internacional oficializou a suspensão da Olimpíada e da Paralimpíada de Tóquio-2020 minutos depois de o primeiro primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, dizer que a Olimpíada ocorrerá em 2021. 

Segundo Abe, o COI concordou em adiar os Jogos de Tóquio, anteriormente previstos para ocorrer de 24 de julho a 9 de agosto, para o próximo ano, em reunião entre diversas autoridades. “Eu propus o adiamento de um ano e o presidente do COI, Thomas Bach, concordou 100%”, revelou Abe, em entrevista a jornalistas japoneses nesta manhã.

O COI confirmou o adiamento, mas não especificou uma data, se limitando a dizer que os Jogos serão realizados até, no máximo, o verão de 2021 no hemisfério norte. Ainda que ocorra em 2021, o evento manterá, por questões comerciais, o seu nome original: Tóquio-2020.

“Nas atuais circunstâncias, e com base nas informações fornecidas hoje pela Organização Mundial da Saúde, o Presidente do COI e o Primeiro Ministro do Japão concluíram que os Jogos da XXXII Olimpíada de Tóquio devem ser remarcados para uma data posterior a 2020, mas o mais tardar no verão de 2021, para proteger a saúde dos atletas, todos os envolvidos nos Jogos Olímpicos e na comunidade internacional”, informou o COI em comunicado.

Continua após a publicidade

“A propagação sem precedentes e imprevisível do surto viu a situação no resto do mundo se deteriorar. Ontem, o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, disse que a pandemia do COVID-19 está “acelerando”. Atualmente, existem mais de 375.000 casos registrados em todo o mundo e em quase todos os países, e seu número está aumentando a cada hora”, salientou o COI, que enfrentava pressão de federações e atletas pelo adiamento.

Grandes federações, como a americana de natação, já haviam se posicionado a favor do adiamento. O comitê canadense chegou a anunciar que boicotaria o evento caso ele ocorresse na data prevista. O Comitê Olímpico do Brasil (COB) também se opôs à realização dos Jogos em agosto, citando a “dificuldade dos atletas de manterem seu melhor nível competitivo pela necessidade de paralisação dos treinos e competições em escala global.”

A possibilidade de cancelamento dos Jogos não foi discutida, segundo o COI. Está será a quarta vez que uma Olimpíada não ocorre na data prevista. As outras três, Berlim-1916, Tóquio-1940 e Londres-1944, não foram realizadas devido às Guerras Mundiais. 

Publicidade