Clique e assine a partir de 9,90/mês

Olhos claros só ajudam na passarela, diz galã Guilherme Ceretta

Por Da Redação - 13 jan 2012, 13h27

O árbitro Guilherme Ceretta de Lima ganhou notoriedade no ano passado pelo trabalho dentro das quatro linhas e, ao mesmo tempo, por exercer a função de modelo. Nesta sexta-feira, durante o exame oftalmológico promovido pela Federação Paulista de Futebol (FPF), ele deixou claro, porém, que seus olhos claros (verdes), um ponto importante no mundo artístico, não trazem qualquer tipo de vantagem para enxergar melhor os lances das partidas.

‘Os olhos claros só ajudam na passarela’, brincou o apitador, que minimizou o destaque alcançado em função de sua atuação como modelo. ‘Se você olhar para os outros árbitros que estão aqui, todos são feios demais, por isso eu apareço um pouco mais’, sorriu.

Aos 28 anos, Guilherme Ceretta de Lima reconhece que a fama alavancou a sua carreira nas passarelas. No ano passado, o árbitro chegou a dar entrevista ao programa de Jô Soares para falar sobre a vida de árbitro e modelo. A partir daí, os trabalhos apareceram em maior quantidade.

‘Normalmente eu fazia mais ações regionais, coisas pontuais, mas não há dúvida de que a visibilidade da imprensa ajudou bastante. Agora, eu não tenho exclusividade com nenhuma agência, faço tudo o que aparecer, estou tentando, inclusive, fechar algo mais fixo’, afirmou.

Além de modelo e árbitro, Guilherme Ceretta de Lima também atua como professor de Educação Física. Na cidade de São Roque, ele administra uma escolinha de futebol. Mesmo cercado de compromissos, a ordem é evitar preocupações na administração do tempo. ‘Consigo conciliar todas as minhas funções’, avisou.

Aprendizado:No discurso de Guilherme Ceretta de Lima, a badalação dá lugar à cautela quando o assunto é uma chance no quadro da Fifa. ‘Você não tem muito como prever quando terá uma oportunidade, depende das pessoas que estão na direção da arbitragem’, disse.

Enquanto não ganha a promoção,Guilherme Ceretta de Lima fica atento em seguir os passos de seu grande ídolo, Wilson Luiz Seneme, que segue como um dos destaques da arbitragem de São Paulo. ‘Para mim, o Seneme é o melhor árbitro do mundo, ele é fera’, definiu.

Continua após a publicidade
Publicidade