Clique e assine com até 92% de desconto

O que esperar dos medalhistas do Pan visando os Jogos de Tóquio-2020

Recordista em Lima, o Time Brasil terá um desafio muito maior na Olimpíada que será realizada ano que vem no Japão

Por Da Redação Atualizado em 12 ago 2019, 20h41 - Publicado em 12 ago 2019, 20h40

O Brasil terminou os Jogos Pan-Americanos de 2019, em Lima, no Peru, na segunda colocação geral, feito que não era alcançado desde 1963, quando a competição foi realizada na cidade de São Paulo. De quebra, a delegação de atletas brasileiros teve sua melhor campanha na história da competição, com 55 medalhas de ouro, 45 de prata e 71 de bronze. O bom desempenho às vésperas da Olimpíada de Tóquio, em 2020, parece animador, mas para transformá-lo em um pódio olímpico, ainda é preciso superar alguns obstáculos, o que somente alguns medalhistas do Pan são candidatos a fazer.

Os Estados Unidos foram campeões do Pan de Lima, com 293 medalhas – 120 ouros, 88 pratas e 85 bronzes -, mas não levaram seus principais atletas em diversas modalidades. Além da equipe principal dos americanos, os Jogos Olímpicos trazem concorrentes fortes como Grã-Bretanha e China. O Brasil, porém, tem boas chances de pódio em Tóquio com atletas que se destacaram no Pan, como Isaquias Queiroz, da canoagem, e Ana Marcela Cunha, da maratona aquática. Confira a lista:

Ana Marcela Cunha

Ana Marcela faz gesto após se sagrar tetracampeã mundial na maratona aquática de 25km – 19/07/2019 Kim Hong-Ji/Reuters

Ana Marcela Cunha conquistou a medalha de ouro na maratona aquática do Pan 2019. Aos 27 anos, a baiana chegará em Tóquio no auge da carreira, liderando o ranking mundial e favorita ao ouro.

Arthur Zanetti

O ginasta brasileiro Arthur Zanetti com a medalha de prata nas argolas – Jogos Pan-Americanos 2019 Buda Mendes/Getty Images

Campeão olímpico nas argolas em Londres-2012 e prata no Rio-2016, Zanetti era favorito ao ouro no Pan, mas falhou na final e ficou com a prata. O tropeço, no entanto, não tira o favoritismo do paulista ao pódio em Tóquio.

Atletismo: equipe masculina de revezamento 4x100m rasos

Equipe masculina de revezamento 4x100m rasos; Derick Silva, Jorge Vides, Paulo André e Rodrigo Nascimento Alexandre Loureiro/COB/Divulgação

A equipe formada por Derick Silva, Jorge Vides, Paulo André e Rodrigo Nascimento foi ouro no Pan de Lima. Os quatro velocistas ocupam o 4º lugar do ranking mundial e são favoritos ao pódio em Tóquio, também, pelo ouro no Mundial de Atletismo, em maio, batendo o estrelado time americano, que ficou em segundo.

Isaquias Queiroz

Isaquias Queiroz 2016 celebra a medalha de bronze na prova do C1 200 metros e sinaliza as três medalhas que conquistou nos Jogos do Rio de Janeiro – 18/08/2016 Marcos Brindicci/Reuters

O baiano de 25 anos recebeu ouro na prova C1 1000m do Pan de Lima – ele foi prata nessa distância na Rio-2016 – e é o atual 4º melhor do mundo na categoria. Isaquias também terá chances de medalhar na prova C2 1000m, com seu companheiro Erlon Souza, e na C1 200m, categorias em que recebeu prata e bronze, respectivamente, em 2016.

Mayra Aguiar

A judoca brasileira Mayra Aguiar com a medalha de ouro da categoria até 78kg, no Pan de Lima. Carolina Arevalo/Jam Media/Getty Images

Mayra Aguiar foi campeã da categoria até 78kg no Pan 2019. A gaúcha de 28 anos lidera o ranking mundial e chegará a Tóquio como favorita, depois de dois bronzes nas últimas duas edições olímpicas.

Continua após a publicidade

Natação: revezamento 4x100m livre

Breno Martins Correia, Marcelo Chierighini, Marcelo Bruno Giuseppe Fratus, e Pedro Henrique Silva Spajari, medalhistas de ouro no revezamento 4×100 livre – Pan 2019 Sergio Moraes/Reuters

Breno Correia, Bruno Fratus, Marcelo Chierighini e Pedro Spajari conquistaram o ouro no revezamento 4x100m livre nos Jogos Pan-Americanos e, de quebra, bateram o recorde da competição, com 3m11s61. O time brasileiro ocupa a 6ª colocação no ranking mundial e tem chances de pódio em Tóquio.

Darlan Romani

O brasileiro Darlan Romani vence o arremesso de peso nos Jogos Pan-Americanos de Lima, no Peru Jaime Lopez/Jam Media/Getty Images

Darlan Romani superou um caso de febre e venceu com sobras a competição de arremesso de peso em Lima. O catarinense de 28 anos é o atual segundo colocado do mundo e esperança brasileira no atletismo para Tóquio.

Rafaela Silva

A judoca brasileira Rafaela Silva conquista a medalha de ouro no judô após vencer Sumiya Dorjsuren da Mongólia na categoria até 57Kg David Ramos/Getty Images

Vencedora na categoria até 57kg, Rafaela Silva conquistou, em Lima, seu primeiro ouro em Jogos Pan-Americanos. A judoca de 27 anos é favorita para Tóquio depois de ser campeã na Rio-2016.

Bruno Fratus

Bruno Fratus, medalhista de ouro na prova de 50m estilo livre Buda Mendes/Getty Images

O nadador carioca levou ouro nos 50m livre no Pan de Lima e tem grandes chances de ir ao pódio em Tóquio. O brasileiro tem três medalhas – duas pratas e um bronze – na prova nas últimas três edições do Mundial de Natação.

Hugo Calderano

Os brasileiros Hugo Calderano e Gustavo Tsuboi posam com a medalha de ouro nas duplas de tênis de mesa, conquistada no Pan de Lima, no Peru Leonardo Fernandez/Getty Images

Hugo Calderano confirmou o favoritismo no Pan e venceu dois ouros no tênis de mesa – na categoria individual e nas duplas, com Gustavo Tsuboi. Com apenas 23 anos, o fenômeno da modalidade é o atual sexto melhor do mundo é esperança de medalhas em Tóquio.

Ana Sátila

A brasileira Ana Sátila com a medalha de ouro na Canoagem Slalom – Jogos Pan-Americanos 2019 Cesar Gomez/Jam Media/Getty Images

Ana Sátila faturou o ouro na categoria C1 de canoagem slalom no Pan de Lima. Com apenas 23 anos, a mineira é a terceira melhor do mundo e pode chegar ao pódio em Tóquio.

Milena Titoneli

Milena Titoneli celebra medalha de ouro conquistada no Pan 2019, em Lima, no Peru Susana Vera/Reuters

Milena Titoneli foi ouro no Taekwondo em Lima e é o principal nome brasileiro na modalidade. A paulista de 21 anos já derrotou atletas do Top 10 e foi bronze no Mundial de Manchester, neste ano.

Vela: Martine Grahel e Kahena Kunze

As brasileiras Martine Grael e Kahena Kunze medalha de ouro na competição 49 FX Jonne Roriz/COB/Divulgação

A dupla brasileira Martine Grahel e Kahena Kunze, ambas de 28 anos, levou ouro na categoria 49erFX no Pan de Lima. As brasileiras são favoritas ao bicampeonato nos Jogos de Tóquio, depois de vencerem a prova na Rio-2016.

Continua após a publicidade
Publicidade