Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

O primeiro Fla-Flu de Ronaldinho Gaúcho

Thiago Neves jogará pela primeira vez contra o time das Laranjeiras, onde se criou

Poucos dias após a folia em duas escolas de samba na Marquês de Sapucaí e em seu recém fundado bloco, na Barra da Tijuca, Ronaldinho Gaúcho mostrou disposição na vitória de 2 a 1 do Flamengo sobre o Bangu, no estádio Cláudio Moacyr de Azevedo, o Moacyrzão, em Macaé, litoral sul do Rio de Janeiro.

Com um gol de pênalti – o seu quarto triunfo no Flamengo – o “Dentuço” manteve o embalo para a disputa de seu maior desafio desde que regressou ao Brasil. A próxima partida do Fla será com o arqui-rival Fluminense, no próximo domingo, no Estádio João Havelange, o Engenhão.

O esperado Fla-Flu não aconteceu no primeiro turno do Campeonato Carioca porque o time das Laranjeiras caiu frente ao Boavista nas semifinais da Taça Guanabara, conquistada pelo rubro-negro. A expectativa pelo confronto é grande porque, além de colocar frente a frente os dois últimos campeões brasileiros (Fla em 2009 e Flu em 2010), será a primeira partida de outro astro do Fla, Thiago Neves, com a camisa rubro-negra contra o seu ex-time.

A segunda estrela da companhia do Flamengo não teme reencontro com a torcida tricolor. Após a vitória sobre o Bangu, o jogador disse que, apesar de ainda preservar amigos no antigo clube e respeitar a torcida adversária, não teme hostilidades vindas da arquibancada. “O que a torcida do lado de lá fizer, a torcida do Flamengo vai cobrir. Não estou nem um pouco preocupado”, provocou Thiago, afirmando que a torcida rubro-negra estará em maior número.

Thiago também descartou a possibilidade de não comemorar um possível gol contra o Fluminense. “Agora estou do outro lado, vou lutar para marcar gols e vencer. O Flamengo é meu time agora”, completou.

Adriano fora – O técnico do Flamengo colocou um ponto final nas especulações sobre a volta do atacante Adriano, que rescindiu contrato com o Roma, enquanto ele for treinador do rubro-negro. Apesar da equipe ainda apresentar carência no setor ofensivo, Luxa foi enfático: “Temos um projeto no Flamengo e é a última vez que eu falo isso, o Adriano está fora da filosofia do Flamengo”, bateu o martelo.

O técnico, no entanto, fez questão de ressaltar que esta foi uma decisão conjunta, entre ele, a presidente Patrícia Amorim e membros da diretoria do Flamengo. “Não fui eu que tomei a decisão sozinho. Trabalho em equipe. Foi um consenso no Flamengo”, finalizou Vanderlei.