Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

O novo Maracanã começa a ganhar forma

Com 59% das obras concluídas já é possível ter uma ideia de como o gigante receberá público para Copa das Confederações, em 2013, e Copa do Mundo de 2014

Por Pollyane Lima e Silva, do Rio de Janeiro 22 jul 2012, 15h42

“Quer jogar bola? Vai ter como jogar. Vamos entregar na data, com iluminação, gramado, banheiros, todo o necessário. Mas talvez ainda seja preciso finalizar alguns detalhes finais depois desse prazo.” Ícaro Moreno, presidente da Emop

Para o torcedor, a escavação do gramado e o desmonte das arquibancadas do Maracanã foi um processo sofrido. Por mais que a promessa seja de um novo estádio, moderno e mais confortável, privar o Rio de Janeiro do templo do futebol – aquele que já foi “o maior do mundo” – gerou muitas dores. O cenário dentro do gigantesco anel de concreto ainda lembra mais uma grande obra de infraestrutura que qualquer partida de futebol. Na última quinta-feira, enquanto um guindaste de 800 toneladas carregava lentamente uma das peças de 40 toneladas que vai compor a cobertura do novo estádio, a impressão era de que ainda há trabalho para anos a fio. “Mas o pior já passou”, garante o presidente da Empresa de Obras Públicas do Estado do Rio de Janeiro (Emop), Ícaro Moreno.

As estruturas que vão sustentar a parte nova das arquibancadas – agora em um só nível, da parte de cima do anel até junto ao gramado – são os sinais de que o novo Maracanã ganha forma. “O pior” a que se refere Moreno são os quase dois anos de demolição e quebradeira para começar a adaptar o estádio ao conceito de arena esportiva moderna. “É como você ir ao médico queixando-se de dores. Você precisará fazer uma série de exames antes de descobrir qual o tratamento adequado. Com o Maracanã também tivemos de fazer vários exames antes de começar as obras”, compara o presidente da Emop.

Moreno admite que, do ponto de vista da engenharia, teria sido bem mais fácil colocar todo o estádio abaixo e começar o novo do zero. “Mas perderíamos muito do ponto de vista simbólico, porque não seria possível manter o formato original”, diz.

Oficialmente, o estágio atual da reforma é o seguinte: 59% da obra de 860 milhões de reais estão prontos. A partir de agora, o torcedor que viu as arquibancadas históricas serem reduzidas a um amontoado de concreto consegue ter uma noção de como será o novo Maracanã, que volta a tomar forma a sete meses da inauguração, marcada para fevereiro de 2013. Moreno garante que o estádio será entregue. Mas as obras vão continuar.

“Quer jogar bola? Vai ter como jogar. Vamos entregar na data, com iluminação, gramado, banheiros, todo o necessário. Mas talvez ainda seja preciso finalizar alguns detalhes depois desse prazo”, previne-se o presidente da Emop.

Em uma reforma complexa, agravada pelo fato de ser este o palco da final da Copa do Mundo de 2014, não há espaço para deslizes. Os números do projeto são à altura do gigante: 5.500 homens trabalham para levantar os 203.462,60 metros quadrados de área construída, com 79.378 assentos, nos quais já estão incluídos os lugares disponíveis nos 110 camarotes.

Continua após a publicidade

A parte mais adiantada até o momento é a alvenaria dos 231 banheiros. As quatro novas rampas de acesso, com oito metros de largura cada, também estão prontas e permitem prever que o acotovelamento da saída do estádio ao fim de cada jogo pode ficar no passado. O antigo formato em camadas dará lugar a um nivelamento ininterrupto do público, o que permitirá que a distância mínima entre torcedor e jogador seja de apenas 12 metros.

Por fora, o estádio será pintado de cinza claro, cor original do Estádio Mário Filho. A segurança será reforçada com câmeras de vigilância e, já na compra do ingresso, o torcedor deverá fornecer seu CPF, o que permitirá um monitoramento detalhado de toda a movimentação. Tudo está sendo organizado para que o torcedor brasileiro possa dar seu show nas arquibancadas. “Estamos fazendo nossa parte”, diz Moreno. A “outra parte” é da seleção brasileira, que, pela tabela do mundial, precisará chegar à final para jogar no novo Maracanã em 2014. A expectativa também é gigante.

Confira, no vídeo abaixo, um esboço de como deve ficar o novo Maracanã:

LEIA TAMBÉM:

Vídeo: a dois anos do Mundial, os estádios enfim avançam

As lições (e os alertas) do novo Wembley para o Maracanã

Para o torcedor, Brasil-2014 vai ser a ‘Copa da corrupção’

Continua após a publicidade
Publicidade