Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Nunes defende Hortência e admite trio da NBA nas Olimpíadas

Dispensando após fracassar no Pan de Guadalajara, Ênio Vecchi criticou Hortência, diretora do departamento feminino da Confederação Brasileira de Basquete (CBB). Carlos Nunes, presidente da entidade, compreendeu a mágoa do técnico, mas defendeu a ex-jogadora e admitiu a presença dos atletas da NBA nas Olimpíadas de Londres.

‘É mais do que justo ele estar magoado, já que foi demitido. Na verdade, não foi demitido, nós não renovamos o contrato dele, que venceu em dezembro. Mas eu digo uma coisa: a Seleção feminina está classificada, assim como a masculina. Ganhou a Copa América e está classificada’, afirmou Nunes ao Sportv.

Empossada por Nunes, Hortência dispensou o técnico Paulo Bassul e conduziu de volta ao time a ala Iziane, que tinha problemas de relacionamento com o treinador. O inexperiente espanhol Carlos Colinas comandou o time no Mundial-2010. Sem sucesso, foi substituído por Vechhi, que faturou o título do Pré-olímpico-2011.

‘O trabalho da Hortência está a contento. Não temos nada a reclamar. Muito pelo contrário, temos que dar um apoio ainda maior. Segundo o planejamento da Hortência, corroborado por nós, a Janeth (atual auxiliar) está sendo preparada para assumir a seleção adulta’, disse Nunes.

Ele ainda falou sobre a Seleção masculina, dirigida por Ruben Magnano. Depois de ver o time garantir a classificação para as Olimpíadas, das quais está longe desde Atlanta-1996, Nunes disse que, como torcedor, não convocaria Nenê (Denver Nuggets), Leandrinho (Toronto Raptors) e Anderson Varejão (Cleveland Cavaliers), que não disputaram o Pré-olímpico.

‘Como torcedor, continua a mesma coisa. Mas, como presidente, não. Como diz o Ruben, temos que ir com o que há de melhor. O que interessa é ganharmos e, se o fator preponderante for a convocação do Nenê, do Leandrinho e do Varejão, por que não?’, questionou. Tiago Splitter (San Antonio Spurs) jogou o Pré-olímpico normalmente.