Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Naomi Osaka cita depressão e abandona Roland Garros após polêmica

Tenista havia sido multada em mais de 100.000 reais por se recusar a participar de entrevistas; ela aponta que protocolo desgasta a mente dos atletas

Por Da Redação Atualizado em 31 Maio 2021, 18h47 - Publicado em 31 Maio 2021, 18h38

A tenista japonesa Naomi Osaka, atual número 2 do mundo, anunciou na tarde desta segunda-feira, 31, que abandonará a disputa de Roland Garros, um dos Grand Slams da modalidade. A decisão tem como motivação um conflito com a organização do torneio por se recusar a participar de coletivas de imprensa, entrevistas previstas antes e após as partidas.

“O melhor para o torneio, para os outros jogadores e para o meu bem-estar é a minha saída (do torneio) para que cada um volte a se concentrar no tênis”, disse por meio de suas redes sociais, em um desabafo no qual revelou sofrer de depressão.

“Eu nunca exagerei em usar termo ‘saúde mental’. A verdade é que eu tenho sofrido com longas crises de depressão desde o US Open de 2018 e tenho muita dificuldade para lidar com isso. Todo mundo sabe que eu sou introvertida e qualquer pessoa que me assista em um torneio vai notar que muitas vezes eu ando com fones de ouvido, isso me ajuda a lidar com a ansiedade”, completou a atleta de 23 anos, campeã do último Aberto da Austrália.

  • A motivação de Osaka para não conceder entrevistas se sustenta por uma preocupação com o estado mental dos atletas. Ela chegou a declarar que preferia pagar a punição do que se submeter a cumprir o protocolo obrigatório para todos os tenistas.

    “Frequentemente sinto que pessoas não têm consideração pela saúde mental de atletas, e isso parece muito verdadeiro sempre que vejo uma entrevista coletiva ou participo de uma. Ficamos lá e ouvimos perguntas que já foram feitas várias vezes ou perguntas que colocam dúvidas em nossas mentes, e não vou me sujeitar a pessoas que duvidam de mim”, desabafou na ocasião.

    “De qualquer modo, espero que o valor considerável no qual eu for multada por isto vá para uma instituição de caridade que trabalhe com saúde mental”, acrescentou em outro trecho. A multa pelo descumprimento é de até 20.000 dólares (105.000 reais) e, acontecendo de forma recorrente, poderia acarretar em sua suspensão do torneio.

    Osaka estreou com vitória na competição, no último dia 30, ao vencer a romena Patricia Maria Tig por 2 sets a 0, parciais de 6/4 e 7/6. A competição se estende até o próximo dia 13 de junho e não há nenhum pronunciamento por parte da organização de Roland Garros até aqui.

    Continua após a publicidade
    Publicidade