Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Nova parceira do Palmeiras planeja reduzir agenda de shows do Morumbi

O estádio do Morumbi se tornou a principal opção para grandes shows na capital paulista nos últimos anos. Porém, a nova parceira do Palmeiras deve impor uma forte concorrência ao campo do São Paulo. A AEG, que foi anunciada como gestora da Arena Palestra, é a responsável por turnês de vários artistas e promete dar preferência à casa alviverde.

‘Não posso dizer o que o São Paulo vai fazer. Mas, hoje, nossa ideia é colocar os shows aqui (no Palestra). Não posso dar como garantia de que todas as apresentações serão na nova Arena, mas esta é a nossa preferência. Só precisamos cuidar das agendas, porque podem coincidir com jogos do Palmeiras’, explicou o vice-presidente sênior da AEG, Chuck Steedman.

Além de administrar estádios pelo mundo, a companhia norte-americana também promove shows e turnês. Muitas apresentações realizadas no Morumbi passaram pela produtora, que deixará de optar pelo Cícero Pompeu de Toledo quando o Palestra estiver pronto, em 2013.

O executivo citou como exemplos de shows da companhia Paul McCartney, Black Eyed Pies e Justin Bieber, que aconteceram justamente no Morumbi. Em alguns casos, a empresa cuida da turnê mundial e repassa a organização do show no Brasil para alguma promotora brasileira, mas pode exigir o local da apresentação.

‘A nova Arena será a protagonista no roteiro dos grandes shows em São Paulo e no Brasil’, afirmou Beto Lima, presidente da Blue Box, parceira da AEG no projeto palmeirense.

No contrato firmado com a WTorre, a empresa se compromete a não firmar compromissos com outros estádios na capital paulista, apesar de trabalhar junto com a Odebrecht no Recife.

‘A Odebrecht constrói o estádio do Corinthians e tenho certeza de que será fantástico para a Copa. Os torcedores do Corinthians vão se beneficiar muito. Mas, em São Paulo, nosso assunto é com o Palmeiras. A Odebrecht é um excelente parceiro no Recife, mas aqui o nosso é a WTorre’, afirmou Steedman.

Para jogos de futebol, a capacidade do Palestra será de 45 mil torcedores. Porém, para apresentações musicais, o número será variável. Será possível realizar espetáculos para até 60 mil pessoas. Em outros casos, quando a demanda for menor, é viável ter um espaço para 15 mil espectadores.

‘A cereja do bolo é poder fazer evento para 15 mil pessoas no anfiteatro que existirá aqui, mas também para 45 mil, 60 mil… Além disso, a localização disponibiliza de metrô, trem, ônibus, táxi, estacionamento para carros’, completou Lima.